"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

sábado, 10 de julho de 2010

Ser Evangélico

- por Jesiel Rodrigues (Projeto Ômega)| em 25 de Maio de 2006

O termo "evangélico" deriva da palavra "evangelho", a qual significa "boas novas". Durante toda a história, o termo "evangélico" foi usado para referir-se a tudo o que concerne ao evangelho de Jesus. Após a Reforma Protestante, esse termo começou a ser usado de uma forma crescente pelas denominações que surgiram posteriormente, até chegar ao ponto de identificar os membros de tais denominações como "evangélicos". Na verdade, ser evangélico, no sentido real da palavra, é crer e obedecer ao evangelho de Jesus. Porém, atualmente, como veremos mais adiante, em virtude da apostasia (desvio da fé) generalizada nestes tempos finais, o termo "evangélico" tem adotado uma outra concepção na mentalidade das pessoas.

A Palavra é clara ao revelar uma grande apostasia assolando as eklesias (denominações) cristãs nos últimos tempos. Usamos o termo eklesias (igrejas) para separá-lo do termo "Igreja", que é o corpo espiritual de Jesus, no qual se reúnem espiritualmente e misticamente todos aqueles que são salvos pela graça e sobre a qual as portas do inferno não podem prevalecer. Já o termo "eklesias" (denominações), se refere às congregações físicas onde os membros da Igreja e até mesmo aqueles que estão no meio desses membros mas não pertencem ao Corpo se reúnem periodicamente. Veja o que Jesus revelou sobre o amor ágape (espiritual) no seio das eklesias nos últimos tempos:

"E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará" (Mateus 24:11-12).

O que vemos hoje são grupos que, usando como pretexto o nome de Deus e o evangelho, procuram o lucro financeiro e o poder político. Não deveríamos estar surpresos com a gigantesca apostasia que assola as eklesias, já que a Palavra nos alerta há 2000 anos:

"E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita" (II Pedro 2:1-3).

É por isso que, atualmente, o termo "evangélico" perdeu seu verdadeiro sentido na mente das pessoas do mundo, em função do comportamento de líderes que "tem aparência de piedade e negam a eficácia dela". Há algumas décadas, ser evangélico era ser "alienado", "louco" ou "fanático". Tais adjetivos foram usados desde o começo do cristianismo para os verdadeiros seguidores do Mestre e Pedro nos mostra a grandiosidade de sermos participantes das aflições de Cristo, sofrendo a rejeição do mundo:

"Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado. Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios; mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte" (I Pedro 4:14-16).

Porém, ser "evangélico" hoje, na mentalidade da maior parte das pessoas, já não significa necessariamente seguir fielmente o evangelho de Jesus Cristo, mas pertencer a um determinado segmento da sociedade, o qual é utilizado para diversos fins humanos (políticos, pessoais, institucionais, megalomaníacos, etc.). Ser "evangélico" hoje é correr o risco de ser confundido com aqueles que usam o evangelho de Jesus como fonte de lucro, trilhando um caminho de escândalos e de práticas antibíblicas, em função da gigantesca apostasia que se expande no seio das eklesias que se intitulam "evangélicas".
Se antes a perseguição contra os servos do Senhor era totalmente infundada, hoje a perseguição contra os evangélicos tem muita fundamentação, em função da apostasia. São numerosos os escândalos que surgem periodicamente no seio das igrejas evangélicas. Geralmente, os grupos evangélicos que tem mais acesso à mídia e, conseqüentemente, à opinião pública, são grupos que se caracterizam por constantes escândalos, levando as pessoas a taxarem todos os servos do Senhor de acordo com o padrão deturpado exposto por esses grupos.

É evidente que a graça do Senhor é tão grande que atua em qualquer lugar, inclusive naqueles que pregam o evangelho com outros interesses (Filipenses 1:16-19). Também é evidente que o joio deve permanecer com o trigo até o momento da ceifa (Mateus 13:24-30) e que Jesus revelou que os escândalos são inevitáveis, diante da fraqueza humana (Lucas 17:1-2). Como já ressaltamos, tudo isso que está ocorrendo dentro das igrejas, já está profetizado (I Timóteo 4:1, Mateus 24:11-12). Em função disso, o termo "evangélico" perdeu seu significado real e original na mente das pessoas. Nós, do Projeto Ômega, somos evangélicos (seguimos e obedecemos ao evangelho de Jesus), mas não queremos pertencer ao que hoje se denomina de "segmento evangélico". Por isso, atualmente não fazemos questão de sermos identificados como "evangélicos", devido à deturpação desse termo. Fazemos parte do Corpo de Cristo pela graça de Deus, e isso já basta. Não defendemos nenhuma denominação ou eklesia em detrimento de outra. Quando alguém nos pergunta a que igreja pertencemos, respondemos "pertencemos à Igreja, pois só existe uma: a Igreja que é o Corpo Espiritual de Cristo".

É óbvio que o ato de congregar com nossos irmãos e exercer nossos ministérios na congregação faz parte dos planos do Senhor. Porém, fica aqui o nosso alerta: chegará o momento em que pertencer a uma denominação "x" ou "y" perderá sua importância atual, devido à perseguição generalizada que haverá contra as eklesias que seguem genuinamente a Palavra de Deus e não se dobram diante do ecumenismo e do humanismo. Nos tempos tribulacionais, a forma de reunião e congregação adotada por nossos irmãos primitivos voltará a ser preciosa. Reuniões feitas em lugares pequenos, escondidos, fora dos "mega-templos", "cultos-shows", "pregadores e artistas da música gospel", mas cheios da presença do Senhor e de servos do rei dispostos a tudo por Seu Senhor, até mesmo perder suas próprias vidas e serem martirizados. Será que todos estão preparados ou conscientizados para essa realidade tão próxima? Também chegará o momento em que, devido à apostasia generalizada já revelada na Palavra, os verdadeiros servos do Senhor terão que desviar-se daqueles líderes apóstatas que "promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes" (Romanos 16:17), sob o risco de serem enganados pelo sistema da besta, ao qual se dobrarão tais líderes gananciosos e apóstatas. Cremos que esse momento de decisão se aproxima a passos gigantes e, em alguns casos, já é uma realidade!... Que o Senhor nos conceda discernimento para identificar quem realmente está comprometido com a Sua verdade, coragem para desviar-nos daqueles que querem enganar o povo de Deus e perseverança para, mesmo em meio aos tempos tribulacionais de perseguição, apostasia e martírio, permanecermos fiéis até o fim!

"E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas" (Apocalipse 18:4).

"E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo" (Mateus 24:11-13).

Maranata!

Jesiel Rodrigues

Extraído de http://www.projetoomega.com/home.htm
Visite o site do Projeto Ômega! Há muito mais, lá, para nossa edificação.

13 comentários:

disse...

AnteS éramos chamados de protestante, hoje somos evangélicos que tem vários sinônimos como estes que vc citou, lamentável. Amei seu blog. Paz querido.

René disse...

Valeu pela visita e por usar o direito de se expressar Rô!

Continue na Paz!

Veja a Verdade na Bíblia disse...

Oi René,

Quero dizer uma coisa. Não sou melhor que ninguém e faço parte da ruína do testemunho Cristão, mas que por misericórdia de Deus, conheci a forma de adorá-lo de acordo com os padrões e doutrinas dos apóstolos que são o alicerce, o fundamento da construção da igreja do Senhor Jesus.

Os espíritas também são EVANGÉLICOS porque seguem o Evangelho Segudo o Espíritismo.
Os macumbeiros, também são CRENTES, porque acreditam na macumbaria. OS BUDISTAS TAMBÉM.. ETC...

Quando perguntam minha "RELIGIÃO", para me apartar disso tudo (não sou melhor que ninguém, sou um pecador, não me entendam mal)respondo que sou convertido ao SENHOR JESUS.

Eduardo de Araranguá - SC

Veja a Verdade na Bíblia disse...

Não podemos esquecer que quando acontecer o que está em Mateus 24.11-13; a igreja do Senhor Jesus não estará aqui na terra, já terá sido arrebatada e o Espírito Santo atambém não estará mais aqui.

Será o fim da dispensação da graça, e o Senhor volta a tratar com os judeus.

Esse aviso é para judeus e não para a igreja do Senhor.

Fiquem com Deus.

Gosto muito do Seu Blog René. e vou visitá-lo sempre.

Eduardo de Araranguá - SC

Veja o que Jesus revelou sobre o amor ágape (espiritual) no seio das eklesias nos últimos tempos:

"E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará" (Mateus 24:11-12).


Leia mais: http://kasteloforte.blogspot.com/2010/07/ser-evangelico.html#comment-form#ixzz0tXLSewsG

René disse...

Amado Eduardo,

Quanto ao seu primeiro comentário, dou graças a Deus por sua entrega ao Senhor, a qual eu já conhecia.

Já no segundo comentário, onde você fala do arrebatamento anterior ao período final de tribulação, divergimos totalmente. Esta postagem leva exatamente isto em consideração. Você pode ver minha posição, ao ler os textos http://kasteloforte.blogspot.com/2008/11/arrebatamento.html e http://kasteloforte.blogspot.com/2010/06/ira-de-deus-e-o-arrebatamento.html .

Certamente, essa divergência não será motivo para criarmos animosidades entre nós.

Grande abraço e continue na Paz do Senhor!

Veja a Verdade na Bíblia disse...

Oi irmão!!!! Que animosidade????????

Isso é para nossa edificação. Já dei uma olhada por cima na sua primeira postagem, e percebi que tenho que olhar com muita atenção, porque é uma postagem muito conscistente, e agora estou em casa com meus casal de filhos... 2 e 5 anos, então percebe que não dá para ser uma leitura como deveria ser né??? rsrsrs

Estou meio sem tempo, mas hoje a tarde eles vã para o colégio e eu vou ler e refletir...

JAMAIS ANIMOSIDADE... SEMPRE CRESCIMENTO E EDIFICAÇÃO...

Quando veio o Senhor Jesus para os judeus, os judeus criaram uma animosidade com Jesus e não aprenderam d´Ele e não o receberam... Jamais isso deve acontecer com um Cristão... A Bíblia está aberta... quem aprendeu ensina os outros que querem aprender e tem um coração disposto a conhecer a Verdade... e eu tenho esse coração... quero aprender e andar na verdade... não estou aqui para defender idéias pré-concebidas... imagina se Paulo não aceiasse aprender e ficasse com sua teologia??????

Vamos nos edificar irmão... e se Deus tá te usndo para minha vida... améééééééé´mmmmmmmmmmm que Deus continue... e eu recebo amado irmão....

Obrigdo... Eduardo-Araranguá-SC

René disse...

Concordo plenamente!

E, se você está sendo edificado através de mim, com certeza eu estou sendo ainda mais edificado através de você!

Valeu!!!

Rita disse...

A Paz!
Muito bom esse texto, por isso ja faz um tempo quando me perguntam que religião sou, respondo apenas sou cristã,meu pastor é Jesus,eu particularmente protesto contra o protestantismo moderno e destruidor do verdadeiro evangelho .
Deus o abençoe irmão!
Graça e Paz!!

René disse...

Amada Rita,

Esse é o verdadeiro caminho: ter a Jesus como Pastor e o Espírito Santo como Professor, Construtor, Consolador, etc., etc.

Continue na Paz!

disse...

Muito bom este seu artigo.
Mano isso é natural que aconteça, esta na Bíblia, é necessário que tudo isso venha para que os sinceros se manifestem. Não se prega mais o Evangelho simples de Jesus, mudaram tudo.Mas sei que tem muitos que estão lutando para que isso mude, tem muita gente fiel eu creio nisso. Muitos que não aguentam mais,não se dobraram a Mamom, não desistiram continuam buscando mudanças. Como eu disse no início lá encima, ANTES éramos chamados de protestantes e Evangélicos pois se pregavam o Evangelho, hoje somos tidos como evangélicos gospel, qualquer um se diz ser. Antigamente ninguém queria servir a Deus pois era pesado demais, hoje todos querem, o tentador mudou de táticas, não usa mais as fogueiras, não persegue mais,não se debocha mais dos crentes,éramos chamados de(lá vai os Bíblias)rss. hoje ser evangelico é ter status e fama. Deixamos de ser protestantes e viramos isso que vemos. Paz!

René disse...

Então, Rô,

Em seu primeiro comentário, parece que a gente nem se conhecia, ainda. Só meio ano se passou e... quanta água rolou debaixo da ponte, não? Mas, infelizmente, a abordagem do texto continua correta e verdadeira. Aliás, a coisa tá, até, piorando.

O Jesiel é bastante criterioso e coerente no que diz e escreve. Por este texto, dá pra gente entender o porquê de pessoas como o Caio Fábio, Ricardo Gondim e eu mesmo, dizermos que não somos evangélicos. Mesmo assim, concordo com você, quando diz que há pessoas nesse meio que lutam pra que isso mude. O próprio Jesiel não generalizou, tendo o cuidado de se referir a uma maioria e não a todos.

Mas creio que a coisa sempre foi assim. Sempre houve um grupo menor que se entregava de coração a Deus, diante de um grupo maior que apenas usava o nome de Deus em benefício próprio. A diferença é que hoje há muito mais pessoas no mundo e um poder de comunicação muito mais eficiente. Isto faz parecer que é muito pior. Mas entendo que, percentualmente, continua tudo igual: muitos são chamados, mas poucos os escolhidos.

Forte abraço, amiga, e continue na Paz!

Simone Igreja da Graa disse...

Fiquei maravilhada com seus ensinamentos, vindos do Senhor Jesus,principalmente os que falam sobre o arrebatamento e agrande tribulaao! Qta sabedoria! Vc e um grande ungido de Deus! Agradeo ao Espirito Santo, no dia de hoje, meu entendimento foi aberto! Glorias a Deus! Fica na paz, amado!

René disse...

Cara Simone,

Publiquei este texto do Jesiel Rodrigues (Projeto Ômega) por concordar totalmente com ele. E tendo a convicção de seu comentário é dirigido a ele, devo dizer que também concordo com você e fico feliz de saber que você tem sido edificada com os textos do Jesiel, assim como eu também fui.

Tentarei passar seu comentário pra ele.

Forte abraço e continue na Paz!