"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

sábado, 16 de outubro de 2010

Examinem-se


- por René Burkhardt

Examinem-se para ver se vocês estão na fé; provem-se a si mesmos. Não percebem que Cristo Jesus está em vocês? A não ser que tenham sido reprovados!” (2Co 13.5)

Esta é a recomendação feita a toda a Igreja: um auto-exame constante, diário, porque somos ordenados a viver um dia de cada vez. Assim, precisamos verificar o estado de nossa fé diariamente. Deus nos transforma, de glória em glória, à imagem de Seu Filho, pelo Espírito (2Co 3.18). Isto quer dizer que a verdadeira fé salvadora sempre traz uma mudança na conduta, no coração daquele que exercita a fé, e essa transformação se desenvolve a cada dia.

Se o fato de nos examinarmos conscientemente permite sabermos se estamos andando em fé ou não, então Paulo está nos indicando duas coisas, aqui, em relação à fé: quando ele diz para nós nos examinarmos, ele nos indica que é necessário termos uma convicção em nossa mente, de que a verdade pregada deve ser aplicada em relação a nós, que deve atuar na nossa conduta. E ele também diz que essa verdade, que ouvimos na pregação da Palavra, precisa gerar uma mudança correspondente no coração. Isto quer dizer que, quando o homem é convencido pela pregação e admite a verdade em relação a si mesmo, então ele deve aplicar esta verdade em sua própria vida, gerando mudança na sua conduta.

As pessoas podem ouvir belos sermões sobre o plano de salvação, sobre o caráter e a soberania de Deus e, até, ficarem maravilhadas com a glória e a excelência mostradas. Elas podem até aplaudir com entusiasmo e pensarem que têm fé. Mas, na verdade, elas não têm nem um pingo de fé salvadora, porque até os demônios agem assim, desde que não tenham que aplicar essa verdade em suas próprias vidas.

Essas pessoas (e os próprios demônios) vêem o Evangelho como verdade, mas não o aprovam, porque ele interfere diretamente no seu egoísmo. Passam a odiar a Deus e se rebelam contra Ele, porque Deus, o seu Criador, está totalmente em oposição a esse seu egoísmo. Então, essas pessoas aceitam o Evangelho como verdade, se alegram em ouvir certas pregações e chegam até a dizer que estão sendo alimentadas por elas. Mas, depois, vão embora e não aplicam em suas vidas aquilo que ouviram.

Tiago também comenta sobre isto: "Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos" (Tg 1:22). Em outras palavras, ele está dizendo que qualquer um que não pratica aquilo que admite ser verdade, engana a si mesmo.

E, amados, essas coisas estão sendo ditas para pessoas que carregam o nome de cristãs. Mas a Palavra comprova que tais pessoas são, na verdade, hipócritas. Algumas são hipócritas por tentarem enganar aos outros, como os fariseus faziam, através de sua religiosidade, suas longas orações, seus jejuns, seus dízimos e diversas outras coisas que possam tornar públicas. Outras, como diz Tiago, são hipócritas por enganarem a si mesmas, pensando que são boas cristãs, mas sem buscarem a santificação em Cristo Jesus e sem praticarem os preceitos básicos da Palavra.

Tanto Paulo, quanto Tiago, indicam que a verdadeira fé vai resultar em boas obras. Mas essas boas obras não são o cumprimento da lei, pura e simplesmente. Ambos apontam para o cumprimento da essência da lei, como disse Jesus, que é, primeiramente, a transformação do íntimo da pessoa, fazendo com que ela tenha prazer em exercitar justiça, misericórdia e fé (Mt 23.23).

Nossa grande dificuldade, atualmente, tem sido a de definir o que é andar em fé. Temos nos deixado levar por doutrinas e preceitos humanos, ao invés de imitar o povo de Beréia e buscar nas Escrituras, para saber se as coisas são realmente assim. Também não temos orado para que o Espírito Santo nos ensine qual seja a perfeita vontade de Deus para as nossas vidas. Desta forma, permitimos sermos manipulados por pessoas que não têm o Espírito de Cristo e que nos levam a cumprir fetiches religiosos, como se fossem demonstrações de fé.

Já que “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2Tm 3.16-17), certamente, ela também nos ensina sobre o andar em fé:

Jesus disse: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” (Mt 16.24). Na seqüência, o Senhor diz que essa atitude é que vai resultar na salvação da alma da pessoa. Ele está dizendo que, para seguir a Jesus (andar, viver por fé), existem condições e que, sem cumprir essas condições, ninguém alcançará a salvação de sua própria alma. Ele diz que as pessoas que tentarem salvar suas próprias vidas, ou seja, insistirem em satisfazer o seu próprio “eu” (v. 25), não se salvarão da condenação do inferno. Por outro lado, quem abrir mão da satisfação de seus desejos pessoais (a si mesmo se negar), será salvo dessa condenação e viverá eternamente junto ao Deus Pai e Criador.

Amados, o que o Senhor Jesus está dizendo é muito simples, porém, é extremamente difícil de ser cumprido por nós. É difícil, porque se trata de nossa morte, não física, mas espiritual. Para nos negarmos a nós mesmos, precisamos fazer morrer a nossa natureza, que sempre busca o nosso próprio bem-estar, através de conforto e satisfação emocionais e físicos. Nossa natureza também nos leva a satisfazer a nossa soberba, aquela que nos faz pensar que somos merecedores de tudo do bom e do melhor, que somos superiores a tudo e a todos, e que somos capazes de fazer qualquer coisa, inclusive de cumprirmos preceitos (religiosidades) que nos dêem direito à salvação.

O que o Senhor está dizendo, em outras palavras, é que devemos nos arrepender de termos vivido, até este momento, achando que somos soberanos sobre nossas próprias vidas, e que devemos nos aproximar, em humildade, do Senhor, para fazermos um conserto definitivo com Ele!

O Senhor Deus nos dirá: “Meu amado, estou feliz por você ter ouvido e ter atendido à Minha Palavra. Estou feliz por você ter recebido o Meu Evangelho e ter perseverado para entrar em Minha Presença. Agora, quero fazer um conserto com você, mas é necessário que você concorde com algumas coisas, a fim de que você esteja, a partir de agora e por toda a eternidade, em Minhas mãos”.

“Em primeiro lugar, amado, me entregue essa sua religiosidade, essa sua idéia de que pode fazer coisas como cumprir regras e leis, ou fazer boas obras, para se justificar e Me agradar. Essas coisas, da forma e com a intenção que são feitas, são imundas e fétidas para Mim. Coloque isso aos pés da Cruz do Meu Cristo e lhe darei a Justificação em Jesus”.

“Me entregue também essa sua tentativa inútil de se santificar através do seu esforço próprio, da sua própria capacidade que, na verdade, não o santifica em nada, apenas esconde no seu íntimo aquilo que deveria ser arrancado de você, e lhe dou a Santificação definitiva em Cristo Jesus”.

“Por último, filho Meu, me entregue todos os seus sonhos, seus desejos, seus planos, que eu lhe dou o próprio Cristo para viver em você”.

Evidentemente, não podemos afirmar que o apóstolo Paulo tenha tido esse diálogo com o Senhor, mas sabemos que, em certo momento, ele afirmou confiantemente: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” (Gl 2.19-20).

Esta declaração nos mostra que o apóstolo passou pelo processo de crucificação com Jesus, onde o seu próprio “eu” foi morto definitivamente. Isto significa que ele aplicou em sua vida o fato de que apenas Jesus é “sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção” (1Co 1.30).

Crer nisso e aplicar isso em nossas vidas é o verdadeiro “andar em fé”. Amém.


8 comentários:

Rita disse...

Amém!!!
Negar-se é viver no espírito de Jesus diariamente...ser carpinteiro mesmo....
Acomodar-se as coisas simples...
Cristo vive em mim....quantos de nós pode afirmar com fé tal frase???
Deus o abençoe amado irmão!!
Muita paz, no amor que excede todo nosso entendimento...tenha um bom fim de semana!!!!

René disse...

É isso mesmo, Rita!

Que Deus continue abençoado você, amada irmã, e enchendo-a com a Sua Paz! Bom final de semana, também!

Elton Morais disse...

Amado Ir. René, Graça e Paz!

Devemos nos examinar em todos os momentos. Existem muitas pessoas que acham que já tem tudo que precisam em relação a vida cristã... Grande Engano!

Não adianta de nada ouvir a Palavra e não praticar. Tiago diz que isso é uma fé morta.

Gosto muito do versículo 22 do capitulo 1 da epístola de Tiago: "Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos". Não é à toa que o nome do meu blog é Praticando a Palavra (risos).

Deus continue te abençoando!

Em Cristo,
Elton Morais

René disse...

Exatamente, Elton!

Esse auto-exame é para conferir o quanto praticamos a Palavra, em amor.

Bom ver você por aqui de novo!

Grande abraço e continue na Paz!

disse...

Que texto maravilhoso René, estou emocionada lendo-o. Meu Deus muito bom.
“Me entregue também essa sua tentativa inútil de se santificar através do seu esforço próprio, da sua própria capacidade que, na verdade, não o santifica em nada, apenas esconde no seu íntimo aquilo que deveria ser arrancado de você, e lhe dou a Santificação definitiva em Cristo Jesus”.

Na verdade não conseguimos nada de nós mesmos, fazemos um esforço inútil pois ninguém consegue de verdade sem a presença do Espírito Santo se santificar. Maninho Dez seu texto. Bjs

René disse...

Valeu, Rô!

Realmente, essa questão que você ressaltou precisa ser melhor compreendida e vivida por nós, que seguimos a Jesus.

E o "Dez" é para o Espírito Santo, que nos lembra essas coisas que o Senhor Jesus ensinou!

Bjs e continue na Paz!

Cláudio Nunes Horácio disse...

Amém, Amém e Amém! Divino, Maravilhoso, Inspirado, Revelado, Palavra de Deus! René, como é bom ler a Palavra de Deus! Como é prazeroso saber que há Palavra de Deus no mundo, mesmo que sejam em poucas pessoas, mas nós somos o remanescentes, é a nós pela GRAÇA que nos foi e é dada o privilégio de ser sal e luz neste mundo tenebroso. Aleluia René, Aleluia!

René disse...

Concordo, Cláudio,

É muito bom saber que há Palavra de Deus no mundo. E é melhor ainda saber que o Espírito Santo falou ao seu coração de forma tão intensa. Comigo também foi assim, através dessa palavra.

Abração e continue na Paz!