"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Questões de um homossexual

René,

Recebi este e-mail da mãe de um rapaz que trabalhou comigo [...]. Este rapaz se converteu ao Evangelho, pois ele viveu nos Centros de Espiritismo, se converteu e foi qdo eu o conheci. E ele foi um rapaz q ajudou muito ao meu filho, qdo adolescente e cheio de rejeição. Caramba, depois q deixamos de ter contato, ele voltou pro homossexualismo e faz parte daquela Igreja q tem na Lapa, que se diz Evangélica, onde os Pastores são homossexuais. Este texto abaixo é dele. Ele manda um monte de coisas pela Internet pra eu ler [...], mas estou sem dar algum retorno. Agora sua mãe pede q oremos pelo seu filho. Esse rapaz era uma benção!

Bjs.


É, minha amada... é muito triste a gente constatar o mal que a religião faz às pessoas. Essa pobre alma está sendo esmagada por conceitos muito mais letais que os preconceitos.

Esse rapaz reconheceu "os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade... por meio das coisas que foram criadas" (Rm 1.20), acreditou na pregação, que veio pela Palavra, e amou ao seu Criador. Mas, aí, ao invés de ser convencido do pecado pelo Espírito Santo, teve seus pecados apontados pelo homem, pela religião. O fardo da religião é insuportável, para qualquer pessoa, e Jesus já havia denunciado isto (Mt 23.4). No entanto, o fardo de Jesus é leve e Ele mesmo nos ajuda a suportar o jugo, tornando-o suave (Mt 11.30).

Influenciado pela religião, esse jovem se "armou" contra tudo e contra todos, e resolveu seguir o caminho que ele considerou o mais correto, porque ele foi levado a uma encruzilhada espiritual, onde, de um lado, ele vê o Deus Pai e Criador; de outro, pessoas que não têm o Espírito, mas estão cheias de pedras nas mãos, prontas para executarem um juízo que não lhes pertence; acima, ele vê o Evangelho que lhe foi pregado; abaixo, vê uma cruz e uma coroa de espinhos prontas para ele, exigindo dele um esforço impossível para sua auto-santificação, como se o Senhor Jesus não tivesse sofrido isso por ele, e por todos nós, em Seu próprio corpo, e como se o Senhor Jesus não fosse nossa sabedoria, e justificação, e santificação, e redenção (1Co 1.30).


Ele ainda não recebeu em si mesmo a Verdade que liberta, por ter recebido todas essas coisas da mesma fonte: a religião. Esta fonte jorra águas que são doces ao chegarem aos nossos lábios, mas são amargas ao entrarem em nós.

Gostaria de analisar o texto dele com você (comento em negrito, logo após cada trecho):


Liberdade...
O que significa esta palavra?
Existe liberdade?
Sou livre para matar?
Sou livre para não ser morto?
Sou livre para não aceitar um homossexual em minha religião?
Sou livre para ser um homossexual e estar em uma religião?
Sou livre para ofender um homossexual?
Sou livre para ser um homossexual e não ser ofendido?



"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas" (1Co 6.12) e "Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam" (1Co 10.23). Então, existe liberdade? Claro! Sou livre para matar? Sim, mas em que isto traz edificação para mim ou para meu próximo? Sou livre para não ser morto? Evidente, mas minha vida pertence a Deus e está a Seus cuidados. Se vou morrer de acidente, de morte natural, ou de assassinato, será de acordo com o propósito de Deus e, tenho certeza, minha morte, assim como minha vida, será para Sua honra e para Sua glória. Sou livre para não aceitar um homossexual em minha religião? Sim, se a religião é minha, faço dela o que eu quiser. Mas, em se tratando do Reino de Deus, isto é impossível, já que todos nós somos doentes em estado terminal e carecemos da Graça do Senhor, seja qual for o pecado que esteja latente em nossa vida. Sou livre para ser um homossexual e estar em uma religião? Não, porque religião é invenção do diabo, que criou um deus para os homens soberbos e egoístas seguirem. E estes, "santos" que são, não permitem "pecadores" em seu meio, em sua religião. Sou livre para ofender um homossexual? Certo que não! E nem a qualquer outro ser humano. Sou livre para ser um homossexual e não ser ofendido? Com certeza, mas sempre tendo a convicção "de que sofrimentos iguais aos vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo" (1Pe 5.9). Outras pessoas, que amam ao Senhor, também têm sido ofendidas por conta de seus pecados, pelo mundo afora.

A grande questão aqui é: "onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade" (2Co 3.17). Não é o Espírito que nos convence do pecado (Jo 16.8)? Não é o Espírito que milita contra a nossa própria carne, a fim de que não façamos o que, porventura, seja do nosso querer (Gl 5.17)? E o Pai Celestial não nos dá (a nós que somos maus e, mesmo assim, fazemos coisas boas para nossos filhos) o Seu Espírito, quando O pedimos (Lc 11.13)? Então, viver a liberdade significa pedir o Espírito Santo ao Pai, crer que o Pai cumpre Suas promessas (inclusive esta), crer que o Espírito nos mostra os nossos pecados e nos purifica deles, quando, arrependidos de pecarmos contra Deus, permitirmos que o Espírito aja em nós. Enquanto isto, ainda que se julgue que a promessa é demorada, perseveramos na fé de que o Senhor nos amou e vai virar o mundo do avesso, para nos apresentar puros e sem mácula diante Dele mesmo.



- “Eu não posso ensinar o que está na Bíblia a alguém de minha igreja? Serei proibido? O texto diz que o homossexualismo é uma abominação, mas estarei incitando o ódio se fizer tal menção?” – indagou Senador Marcelo Crivella.

Estamos falando da mesma bíblia que diz que a mulher deve estar calada na igreja e não é permitido o casamento após o divórcio? Não tem uma proibição também para carnes suínas, peixes, uvas, sábados, períodos menstruais e corte de cabelos?

A mesma que diz que é abominação a idolatria? Sou abominável por ter como ídolo o precursor do iluminismo, Bento de Espinosa?



Aqui, nós temos estampada a grande arma da religião: a escritura! Como coisa de homem, vale o escrito, não importando se o que está escrito contradiz o que está sendo dito. É verdade! Está escrito: "olho por olho, dente por dente" (Êx 21.24). Mas o que é dito, não é "amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem" (Mt 5.44)? E como se explica isto? Ora, não só está escrito, como também é dito, que "A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor" (tanto no NT, Rm 12.9, como no VT, Dt 32.35). Assim, o "olho por olho" é verdadeiro, mas pertence ao Senhor!

Isto quer dizer que a Bíblia é a mesma, sim, mas está sendo lida de inúmeras formas diferentes. A maioria das pessoas esquece o "Está consumado!" (Jo 19.30) e, por isto, não recebe a obra da Cruz em sua própria vida e não a ensina para as outras pessoas, aquelas que estão chegando, prontas para deixarem o pecado. O efeito disto é que os novos "convertidos" passam a agir como os seus mestres, usando a Bíblia como um porrete, ao invés de a usar como fonte de Vida. E seguem adiante, passando para os outros a violência que recebem, em vez de passarem a Paz que deveriam ter recebido.

Veja: este jovem está usando a escritura como uma arma, a mesma arma que o apunhalou pelas costas. Em algum momento, o Espírito o convenceu de algum pecado e alguém jogou sobre ele o fardo de ter que cumprir a Lei, ao invés de lhe mostrar a regeneração que há em Cristo Jesus, operada pelo Espírito de Cristo. Assim, ele não só ficou sem a purificação do pecado que o Espírito queria fazer nele, como ainda perverteu o Evangelho já pervertido que recebeu.



Você leu isso no original grego? Você tem certeza que está escrito na bíblia que amar um ser do mesmo sexo é pecado, depois das dezenas de traduções que a bíblia sofreu?


Esta é uma declaração por falta de conhecimento de Deus. E não é só um erro deste jovem. É, infelizmente, um erro cometido por milhões de pessoas que se consideram cristãs. Deus é poderoso para inspirar a escrita original da Bíblia, para orientar quais os livros que Ele quer fazendo parte dela, e para cuidar que cada tradução seja feita conforme a Sua vontade, fiel aos originais. Se duvidamos disto, ficamos perdidos, à mercê do diabo e de homens maus. E anulamos totalmente o poder de Deus e os motivos para O seguirmos. Ou seja, se fosse possível que a Bíblia tivesse erros, teríamos que duvidar de toda e qualquer coisa escrita nela, tornando impossível a nossa reconciliação com Deus em Jesus Cristo.


O meu Jesus me ensinou que pecado é tudo aquilo que faz mal para mim ou para outra pessoa. Que mal eu lhe faço sendo homossexual? Adotar os filhos dos heterossexuais é fazer mal?


Tendo esta consciência, voltamos à questão de que é o Espírito que nos convence de pecado. Posso não estar fazendo mal aos outros, mas estou fazendo mal a mim mesmo. Um prazer que eu sinta, não significa que esteja me fazendo feliz. Um assassino psicopata sente prazer ao matar, mas isto vai trazer felicidade a ele? Um fumante sente prazer em cada tragada, assim como o alcoólatra sente prazer em cada gole, mas isto traz felicidade a eles? E Deus quer a nossa felicidade, tanto que nos deu a receita para a alcançarmos: amar a Deus e ao próximo. Não o amor da carne, mas o amor que vem do Espírito. É assim que fazemos mal a nós mesmos: não cumprindo a vontade de Deus para as nossas vidas.

Quanto a adotar filhos, sendo homossexual, eu estaria fazendo mal, sim, a esses filhos, no tocante ao conhecimento de Deus. Porque assim que eles tivessem consciência da verdade de Deus, de que Ele formou homem e mulher para que enchessem a terra, eles olhariam para seus pais adotivos, ambos do mesmo sexo, e considerariam Deus um mentiroso. E se afastariam Dele, caminhando para a morte, em vez de se aproximarem Dele e alcançarem a vida.



Já parou para imaginar se a igreja tivesse inventado que homossexualismo fosse pecado para transformarem em padres os homossexuais que amassem a Deus?


Esta é uma declaração a respeito da religião de Roma (fala em padres), que, como já vimos sobre a religião, nada tem em Jesus Cristo. O pecado do homossexualismo não foi inventado por uma religião. Deus diz, de diversas formas e vezes, que esta prática é abominável para Ele. Mas Ele mesmo diz que purifica a Sua Igreja (todos nós, não instituições) de todo e qualquer pecado, quando temos fé em Seu Filho, Jesus, e em tudo que está escrito a Seu respeito. O nosso pecado verdadeiro não é o homossexualismo, o tabagismo, o alcoolismo, ou qualquer outro "ismo". O nosso grande pecado é, por nos considerarmos superiores a tudo e a todos (deuses), rejeitarmos a Palavra de Deus, a atuação do Espírito Santo em nossas vidas e a santificação em Cristo Jesus. Blasfemar contra o Espírito, ou seja, achar e declarar que Ele não tem poder para nos santificar, é pecado de morte! E é Ele Quem nos ensina que a Palavra de Deus é verdadeira, não tem erros, e que Jesus é nossa sabedoria, justificação, santificação e redenção.


Como um heterossexual pode afirmar categoricamente que ninguém nasce homossexual? Ele já foi homossexual para ter tanta certeza?


Deus afirma: "Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea" (Gn 2.18) e: "Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou" (Gn 1.27). Deus queria que o homem povoasse toda a terra, se reproduzindo. Pessoas de um sexo não se reproduzem com outras do mesmo sexo. E é Deus que forma todas as pessoas. E Deus não muda! Ele continua querendo que a sua criação se reproduza! Mesmo assim, o próprio Senhor disse que há pessoas que nascem sem a condição de ter relação sexual. Mas isto não é o mesmo que homossexual.


O que Jesus quis dizer quando falou sobre os eunucos que nasceram do ventre de suas mães? Será apenas coincidência que ambos, eunucos e homossexuais, têm dons para moda, beleza, arte e decoração?


"Porque há eunucos de nascença; há outros a quem os homens fizeram tais; e há outros que a si mesmos se fizeram eunucos, por causa do reino dos céus. Quem é apto para o admitir admita" (Mt 19.12). Esta é a declaração de Jesus a respeito dos eunucos. Veja que Ele está respondendo a uma afirmação dos discípulos de que "não convém casar" (v.10). Então, no versículo 11, Ele diz que "Nem todos são aptos para receber este conceito". E é sobre esta declaração que ele cita os eunucos, no verso 12.


Jesus estava falando sobre o divórcio, sobre a dureza do coração do homem na questão do relacionamento matrimonial, e manifestou como Ele via o assunto. Mas o ápice de Seu discurso recai justamente sobre o ser eunuco. Aí, Ele diz que Deus já fez algumas pessoas assim. Maldade? Claro que não! É porque Deus tinha um propósito específico para tais pessoas, que não buscariam casamento e, assim, poderiam servir integralmente ao Senhor! É como disse Paulo: "O que realmente eu quero é que estejais livres de preocupações. Quem não é casado cuida das coisas do Senhor, de como agradar ao Senhor, mas o que se casou cuida das coisas do mundo, de como agradar à esposa" (1Co 7.32-33). Se eu não gosto de mulher, não tenho interesse nisto, então eu vou cuidar das coisas do Senhor, não procurar satisfazer meu corpo com uma pessoa do mesmo sexo que eu. "Quem é apto para o admitir, admita".


Esses eunucos, mencionados por Jesus em Mateus 19.12, foram formados com uma diferença da maioria dos outros, assim como os cegos, mudos, etc. Mas, por formar o homem dessa maneira, Deus não está dando uma autorização especial para que eles se sodomizem. Se fizerem isto, estarão indo contra a vontade de Deus. Agora, veja o que diz o Espírito de Cristo, em Isaías 56.4-5: "Aos eunucos... que escolherem o que me agrada e se apegarem à minha aliança, a eles darei, dentro de meu templo e dos seus muros, um memorial e um nome melhor do que filhos e filhas, um nome eterno, que não será eliminado".



Que promessa, hein? Basta escolher o que agrada ao Senhor, não o que expressamente O desagrada, para receber um nome melhor do que filhos e filhas. Diante disto, podemos questionar o propósito de Deus em formar pessoas assim? É um propósito de engrandecê-las, colocá-las em um patamar superior ao dos outros!



Sobre os dons para "moda, beleza, arte e decoração", é evidente que não são dons distribuídos por Deus aos que não são homens. O eunuco é homem, quer ele queira, quer não. O homossexual masculino é homem, quer ele queira, quer não. O que acontece é que a própria sociedade, com seu moralismo incoerente, taxou tais profissões como sendo afeminadas. Mas isto não é verdade. Trabalho é trabalho. Há diversos homossexuais que têm o dom do futebol. Por isto, teríamos que afirmar que o futebol é um trabalho para afeminados? Absurdo! E muitos que não são eunucos, nem homossexuais, são destaques nas profissões aqui citadas. O diabo nos ataca em nossas fraquezas. Assim, ele diz para os eunucos e para as pessoas que não conseguem ser atraídas pelo sexo oposto, que eles são homossexuais e devem buscar o seu prazer com pessoas do mesmo sexo deles. Ele conta a mentira de que este é um direito deles e que eles não podem abrir mão disto. Infelizmente, muitos acreditam e deixam de fazer a vontade do Senhor, para fazer a sua própria vontade.



Você já leu a PLC 122/06? Pode me citar em que momento ela lhe proíbe de dizer que o homossexualismo é pecado?


No exato momento em que ela toma como discriminação (passível de penalidades) toda e qualquer palavra dita contra essa prática. Na verdade, qualquer homossexual que se sentir ofendido por ouvir o que diz a Palavra de Deus sobre o homossexualismo, sem ter o conhecimento de toda a Verdade, poderá processar a pessoa que tiver lido a Palavra, ou a instituição na qual ela foi lida. Isto é proibir por constrangimento legal.


Agora imagine só seu filho ou filha sé homossexual, ele ou ela foi assassinado brutalmente como os 122 homossexuais assassinados este ano no Brasil. Investigar pra quê? Vai dizer o delegado, é uma bichinha ou um sapatão a menos.


Realmente seria terrível! Agora, imagine se um de meus filhos é assassinado por ser judeu. Seria só um judeu a menos, diriam os neo-nazistas. Imagine se ele fosse assassinado por ser negro. É um negão a menos, diriam os que insistem em que a raça humana não é uma só. E por ser pobre. É um a menos para pedir favores, diriam os políticos que só se interessam por si mesmos. E por ser cristão. É menos um para tentar nos mostrar a Verdade, dizem todos os egoístas.


Em qualquer desses casos, seria terrível. Mas, repito, tanto minha vida, como minha morte, são para a honra e glória do Senhor. Se alguém morre ou sofre por causa da injustiça, o Senhor retribuirá, ao carrasco e à vitima, com a Sua Justiça.



“Querem proibir nosso direito de livre expressão” Frase utilizada pelo Senador Magno Malta.
Com certeza sua mãe lhe ensinou que seu direito termina quando o meu começa!
Sou cristão, sou protestante, sou salvo por Cristo Jesus, sou filho de Deus igual a você.



Quando declaro isto, devo cumprir diariamente a Palavra, que diz: "Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados" (2Co 13.5). Porque: "Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? E eu, porventura, tomaria os membros de Cristo e os faria membros de meretriz? Absolutamente, não" (1Co 6.15).

Então, devo ouvir o Espírito, para que Ele me dê a convicção de que SOU pecador (não somente que estou pecando), devo me arrepender disto (também pelo Espírito) e confiar minha vida ao Senhor, para que Ele a regenere.



Misericórdia, graça, paz,
sabedoria, verdade, justiça,
fé, esperança e amor,
mas dentre todos estes o principal é o AMOR
Seu irmão,
Embaixador do Reino de Deus


Imagine o que aconteceria se o Lula mandasse um de seus embaixadores dizer ao Obama, que está ansioso para os dois se sentarem à mesa para fazerem uma parceria poderosa, mas, ao invés disto, o embaixador dissesse que o Lula o estava chamando para uma guerra, com a intenção de matá-lo. Qual seria o resultado disso? Ausência de paz, mortes... Este seria o resultado da mentira. Mas, e se o Obama resolvesse falar diretamente com o Lula, para saber de suas reais intenções, o que aconteceria? A verdade prevaleceria, haveria paz e vida.

Com isto, quero dizer que os embaixadores precisam ser fiéis àqueles que eles representam, não se desviando da verdade, nem para um lado, nem para o outro, certos de que estão recebendo instrução correta diretamente da fonte.

A verdade é uma só. De um lado e de outro, está a mentira, a morte.



Que a Paz do Senhor Jesus esteja com você, minha amada, e que as palavras acima possam, de alguma forma, ajudar essa alma tão amada pelo Senhor a sair da cilada em que se encontra e possa, assim, desfrutar da Verdade com Liberdade, não a do corpo, mas a do Espírito, que, afinal, se manifestará também no corpo.

Beijão,


René

22 comentários:

disse...

Esses eunucos, mencionados por Jesus em Mateus 19.12, foram formados com uma diferença da maioria dos outros, assim como os cegos, mudos, etc. Mas, por formar o homem dessa maneira, Deus não está dando uma autorização especial para que eles se sodomizem. Se fizerem isto, estarão indo contra a vontade de Deus. Agora, veja o que diz o Espírito de Cristo, em Isaías 56.4-5: "Aos eunucos... que escolherem o que me agrada e se apegarem à minha aliança, a eles darei, dentro de meu templo e dos seus muros, um memorial e um nome melhor do que filhos e filhas, um nome eterno, que não será eliminado".


René amo vc viu??? Defendo que para estes que nunca sentiram desejo por mulheres, celibato neles, não é porque não sentem desejos por mulheres que eleS tem que procurar outras práticas. bjs

René disse...

Valeu, Rô!

Todo ser humano busca um sentido para a sua própria vida. Mas este sentido só será encontrado em seu próprio Criador. Então, pra viver em plenitude, precisamos nos render a Jesus e permitir que Ele viva em nós, pois Ele é a nossa reconciliação com o Deus Pai e Criador. Isto implica em permitir que Ele faça a vontade dEle em nossas vidas, não a nossa. Simples assim, para todas as pessoas, independentemente de suas diferenças.

Bjs e Paz!

Cláudio Nunes Horácio disse...

Essa é a Rô! kkk

René disse...

Essa é a nossa amiga: autêntica, sincera e espontânea!! Assim que é bom!

Abração!

Cláudio Nunes Horácio disse...

René, esta pessoa que escreveu este e-mail com questionamentos não está precisando de teorias, teologias e nem de respostas, mas de aceitação. O resto é com o Espírito Santo que a convencerá do pecado, da justiça e do juízo. Vejo uma carência ENORME, uma busca de auto-justificar-se, muito peso e pouca graça nesse carinha.
Na verdade não sabe quem é Jesus, não conhece a graça e nem a comunhão com pessoas boas do Evangelho que não irá julgá-lo e nem obrigá-lo a nada, mas tão somente haverá aceitação e orações por ele.
Fica na paz.

René disse...

Concordo totalmente, Cláudio!

Por isto respondi à pessoa, que esse rapaz foi apresentado à religião, não a Jesus.

Abração e Paz!

Adriana disse...

Não fomos chamdos para ser juizes de quem quer que seja, somos chamados para o amor.

abs

Adriana disse...

Que familia linda hein

Parabéns

René disse...

Valeu pela visita e pelo comentário, Dri! Tempão que 'cê não aparece!

Você está certíssima: somos chamados para amar! Mas o que temos visto e, muitas vezes, vivido em nós mesmos, é o egoísmo, o amor próprio, a tal da auto-estima exacerbada, que você conhece bem, como psicóloga. Com isto, julgamos aos outros como inferiores a nós. Grande erro!

Quanto à família, todos crêem em Jesus e se submetem ao Seu senhorio, com exceção de meu filho mais velho e sua esposa. Mas creio que também eles se entregarão a Cristo, em breve.

Bjs e Paz!

Adriana disse...

Estou ausente mas em breve volto com força total, mas saiba que acompanho suas expressões e seus pitacos na Rô e no barbudinho (quando barbudão crescer, ele vai querer ser igual ao barbudinho kkk).

Vcs 3 são joias preciosas.

abs e beijos reverentes

René disse...

Tá certo, Dri! Aguardo sua volta avassaladora (rsrs)! Valeu pelo elogio, que é mais aplicável aos outros dois que você citou!

Bjs (com certeza, reverentes) e Paz!

Cláudio Nunes Horácio disse...

Ê Drica!kkkkkkkkkkkk

Wilson Costa disse...

Perdão pela extensão do texto.
Assunto instigante e complexo, as tensões provocadas pelos impulsos sexuais, beiram aos níveis mais profundos da loucura, do descontrole e das cargas emocionalmente culposas. Sejam os heteros, homos, bis.
Conheço que muitas das minhas aflições têm origem nas minhas paixões desencontradas. Isso é químico, são provocações geradas por equações complexas, desenvolvidas pelas substâncias existentes nos organismos humanos.
Conheço que são desencontradas, porque a lei do pecado, taxou-a como pecado. Essa é minha consistência humana.
No entanto, sou impelido a buscar imunidade na minha consciência, já que bioquimicamente ela não se processou, estou intoxicado psico-espiritualmente.
Esse estresse produz ansiedade que são dissipadas em diversas frentes: drogas lícitas ou não; sexo; trabalho; vida confortável e por aí vai.
Quando busco imunidade em minha consciência, encontro-a desaprovando ou não, o descontrole.
Quando desaprovo, sou eu que desaprovei, está tudo em mim. Tenho que encontrar meios para conviver com a angústia, provocada pela solidão. Procuro socorro ou não.
Quando aprovo, desencadeio uma frente de explicações para justificar porque encontro-me desequilibrado. Uma delas é afirmar que é uma opção, que convivo bem com as circunstancias; digo também que ninguém pode se meter nesta situação porque ela me pertence.
Ora sabemos que existe um inimigo das almas - criadas imagem e semelhança do Criador - que conhecendo nossas tendências, nos ataca coordenadamente, minando as áreas que estão vulneráveis. Tira à calma, nos entregamos à luxúria, biritamos até cair. Beijamos uma "mulher" estranha. Seguimos a multidão, assinamos nosso nome. Esquecemos quem somos, entro na sala e olho pela janela. Quebro as regras. Minto, cobiço. Bato o pé exijo cumprimento da minha vontade.
Imaginemos: Davi despe Bate-Seba; Adão aceita de Eva o fruto; Abraão mente obre Sara; Pedro nega que conhece Jesus; Noé, bêbado e nu em sua tenda; Ló na cama com sua filha, é o seu pior pesadelo, são repentinas

Wilson Costa disse...

É pecado.
Satanás entorpece-nos a consciência, e dá um curto-circuito em nosso autocontrole.
Sabemos o que fazemos, e não cremos que realizamos. Queremos parar, mas não temos força de vontade. Queremos nos afastar, mas os pés não se movem. Queremos correr, mas queremos ficar.
Ninguém está livre do truque da perdição. Esse demônio pode escalar o mais alto muro de um monastério, penetrar na fé mais profunda, e profanar o mais puro lar.
Muitos de nós caiamos tantas vezes, que o bafo de Satanás não é nenhuma novidade. Pedimos tantas vezes o perdão de Deus, que achamos que fonte da misericórdia secou.
O apóstolo Paulo magistralmente, nos deixou a "Proclamação da Emancipação", em Romanos 7.
Versículo 15 "Porque o que faço, não o aprovo, mas o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço".
Soa bem familiar? Nos versos 18 e 19 "Porque eu sei que em mim, isso é na minha carne não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço".
Posso afirmar, esse cara leu meu diário.
“Miserável homem que sou”. “Quem me livrará do corpo desta morte”. (v.24)
Angustiado pergunto, Paulo não pare aí! Não há oásis nessa aridez.
Há. Agradeça a Deus e beba profundamente enquanto lê o verso 25, e depois o primeiro do capítulo 8: "Dou graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. Assim que eu mesmo, com o entendimento, sirvo a lei de Deus, mas com a carne, sirvo à lei do pecado...” Porque agora nenhuma condenação há para quem está em Cristo Jesus".
Essa é nossa vitória sobre o pecado, Jesus crucificado e ressureto, razão maior da vida.
Essa verdade está disponível no Evangelho da Graça. Só pode compartilhar dela quem dela compartilha.
Não é a retórica, é experimento pessoal, se processa nos bastidores da alma. E ali só Deus tem acesso.
Portanto, não discrimino a homossexualidade, como gostaria de não ser discriminado por ser contrário. Considero que o decreto de lei, não apagará nas mentes as distorções. Ela só pode ser apagada por Jesus, que liberta o homem da sua consciência morta.
Somos do Senhor.

disse...

Pare com isso René vc é uma jóia,e Drica és preciosa demais. Faz FALTA em qualquer lugar na Blogosfera. bjs a todos!

René disse...

Você tem razão, Rô,

A Drica é muito preciosa e realmente faz falta em qualquer lugar da blogosfera.

Bjs

René disse...

Amado Wilson,

Você fez uma boa avaliação sobre o assunto e, evidentemente, não será discriminado, pelo menos por mim, por ser contrário à homossexualidade.

Apenas para esclarecer minha posição, digo que nunca farei nada contra o homossexualismo. Ele existe em função das armadilhas do Diabo e toda essa questão interior do ser humano, que você tão bem descreveu. Ao lutarmos contra o homossexualismo, perdemos o foco. Nossa função é apresentar o Reino a todas as pessoas, para que elas possam se entregar ao senhorio de Jesus, se quiserem, e sejam tratadas pessoalmente pelo Espírito Santo. E isto diz respeito a tudo que seja pecado. Por isto, Paulo deu graças a Deus: por ter conhecido a Jesus Cristo e ter sido renovado por Seu Espírito.

A partir daí, ele não lutou contra o pecado que há no mundo. Ele exortou às pessoas, quanto ao pecado, e ensinou o Caminho para a libertação. Sempre em amor!

Valeu por sua participação. Certamente, foi uma excelente contribuição para a discussão desse tema, que tem sido distorcido por muitos.

Grande abraço e continue na Paz do Senhor!

Alan Capriles disse...

Oi, René!

Também já cheguei à mesma conclusão que você: "a Bíblia é a mesma, sim, mas está sendo lida de inúmeras formas diferentes."

Apesar de Jesus já ter consumado a obra na cruz, a maioria das religiões ditas cristãs continuam apedrejando os pecadores. Não entenderam sua mensagem. São iguais, ou até piores, do que os fariseus.

Quanto ao homossexualismo, especificamente, trata-se de uma perversão sexual tão grave quanto o adultério, ou a fornicação. Então, porque algumas igrejas fazem "vista grossa" para os adúlteros e fornicários e condenam os homossexuais?

Precisamos aprender com Jesus, que além de não jogar pedras na mulher adúltera, lhe deu a chance para mudar: "vá e não peques mais!"

Tenho tentado ajudar um homossexual que deseja se libertar. Ele é assim porque foi abusado na infância. Ele se sente bem em nossa igreja, porque não o condenamos, mas procuramos tratá-lo como uma pessoa normal, e vemos o seu pecado como qualquer outro.

Aquele que não tem pecado, que atire a primeira pedra.

Quanto à legalização do casamento civil para pessoas do mesmo sexo, sou totalmente contra. Não consigo entender alguém ser contra o casamento religioso, mas a favor para o casamento civil. Não dá no mesmo?

Não podemos esquecer que o pecado não é apenas o que faz mal para mim ou para o próximo, o pecado é, antes de tudo, uma ofensa contra Deus. Lembram de Davi? Adulterou, assassinou, mas em sua oração de arrependimento ele disse ao Senhor: "contra ti, contra ti somente pequei".

Portanto, não posso aceitar que ofensas contra nossa criador sejam institucionalizadas em nosso país. Hoje, é o casamento homossexual, amanhã podem querer legalizar a pedofilia, ou o incesto. Onde vamos parar assim?

Que Deus abençoe a todos em Cristo Jesus.

René disse...

Resposta ao comentário do Alan

Amado Alan,

Fico feliz que concordamos sobre a "leitura" da Palavra de Deus e, mais feliz ainda, por saber da forma como vocês receberam esse rapaz no meio de vocês. Se ele deseja se libertar de algo, certamente o Espírito Santo lutará contra sua carne (e vencerá) e o purificará para o Senhor. O Espírito também mostrará a ele que, em Jesus, ele é uma nova pessoa e que tudo que tenha acontecido em sua vida, até agora, ajudou a formar a pessoa que ele é, a pessoa a quem Deus ama incondicionalmente.

Você pergunta se o casamento civil e o religioso não são a mesma coisa. Eu creio que não. Primeiro, que a união civil tem como objetivo resguardar os direitos civis de pessoas que convivem juntas, diante do Estado. O casamento religioso, de acordo com a Bíblia, é a união marital entre um homem e uma mulher, diante do Senhor, com o fim proposto por Deus: amarem-se e encherem a terra. Porém, a Palavra não dá conta de nenhuma cerimônia nesse sentido. O casal simplesmente se une diante de Deus, não na igreja. O cerimonial existente hoje é totalmente de origem pagã. As bodas, mencionadas na Palavra, são a comemoração de um fato já consumado.

Agora, veja as Palavras do Espírito Santo, em Eclesiastes: "Se um cair, O AMIGO pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! E se dois dormirem juntos, vão manter-se aquecidos. Como, porém, manter-se aquecido sozinho?". Quando vemos esses dois que dormem juntos, apenas como um casal, estamos expressando o pecado que há em nosso coração, pois logo imaginamos que, no caso de serem dois homens, estariam cometendo pecado. Mas, então, como fica a história de Davi e Jônatas? A palavra é bastante clara em ressaltar a amizade entre os dois, baseada em um profundo amor verdadeiro, não promíscuo, entre duas pessoas do mesmo sexo. Tenho certeza que o Pregador estava falando exatamente disso.

continua...

René disse...

Agora, se, em havendo uma lei que defenda os direitos de tais pessoas diante do Estado, alguns quiserem utilizá-la de forma pecaminosa, a quem eles terão que prestar contas? Isto mesmo: ao Senhor! Nossa parte é ser luz, sal na medida certa, para que as pessoas se aproximem de Jesus, se entreguem a Ele, e sejam purificadas pelo Seu Espírito. Se existir a lei, mas não existir mais pessoas que dela se utilizem para o pecado, que valor ela terá? Que efeito ela provocará?

Quanto aos pecados de Davi, mencionados por você, estes, sim, foram a institucionalização de ofensas contra nosso Criador! Veja você, que o arrependimento de Davi se deu cerca de um ano depois dos pecados cometidos. Nesse meio tempo, ele viveu como se nada tivesse acontecido e, por ser o rei, imagino que muitos, no meio do povo, se acharam no direito de agir da mesma forma, afinal, não poderiam ser condenados pelo rei, que julgava todas as causas.

Assim, não vejo essa lei como um risco para o Reino de Deus. O Senhor está acima de todos os governos. E a lei não nos obriga a agirmos em desacordo com a vontade do Senhor. Ainda que obrigasse, temos os exemplos de Daniel e seus amigos: melhor morrer do que ofender ao nosso Deus Pai e Criador! Será que é essa possibilidade que a “cristandade” brasileira está temendo? A de chegar a um ponto em que seja necessário perder tudo, inclusive a vida, em nome do Senhor?

Obrigado por participar desta discussão, meu amado amigo!

Grande abraço e que a Paz do Senhor continue com você e sua família!

Rita disse...

Paz irmão René!!
Confesso que me sensibilizou esse texto,pode quem não é mãe ou pai imaginar uma dor dessas...??
Creio que da mesma forma , quem não é homossexual não pode compreendê-los...
É pecado e contra a palavra do Senhor,e, quem tem verdadeiramente Jesus como Senhor de sua vida precisa lembrar que Ele não veio para os sãos...
O amor é a única ponte para falar do amor de Cristo para qualquer pessoa, e, como sentir e levar esse amor ao meio de tanta pedrada contra essas pessoas?
Não queremos admitir muitas vezes,mas,o fato é que a própria igreja discrimina e aponta o homossexual como se fosse um criminoso (não estou aqui generalizando, há muitos cristãos amorosos e dignos do Senhor)
Eu mesma conheci e conheço gays e lésbicas, e posso dizer,sem serem cristãos são de um coração gigantesco,fazem o bem e são muito sinceros quando compreendidos, o fato de não conhecerem a verdade não faz deles monstros ou marginais,acho que a sociedade se encarrega de pintar na tela da vida o que da polêmica e denigre o ser humano,e se não for cristão aí sim que são odiados por serem "maus", enquanto alguns crentes tentam apresentar Jesus que liberta e salva,os incrédulos fazem do crente um inimigo daquele que poderia ser uma grande amigo de Cristo...eis o mundo que jaz no malígno...
Nossa função de ser sal e luz não pode ficar inativa...vamos amar como Jesus nos amou e nos ama,mesmo que nos persigam falemos do amor e da liberdade verdadeira que o Senhor nos deu ao sermos seus filhos, e não mais agir como se o crente fosse perfeito...
Todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.Rm 3-23
Fica na paz!!

René disse...

Sabe, Rita,

Pecado é tudo aquilo que fere o caráter de Deus. Como Seu caráter é formado, basicamente, por amor e Deus é amor, então, podemos dizer que a falta de amor é o verdadeiro pecado. Jesus confirma isto, ao dizer que a base de toda a lei é o amor a Deus e ao próximo, assim como ao deixar o novo mandamento: amar aos outros, como Ele nos amou.

A única coisa que Jesus questiona sobre o tempo de Sua volta, é se haverá amor na terra. Ele não questiona se haverá religiosidade, se as pessoas estarão se esforçando para parecerem santas...

Como você disse, "o amor é a única ponte para falar do amor de Cristo para qualquer pessoa". E os homossexuais, antes de tudo, são pessoas. Você está certíssima ao indicar que está faltando essa compreensão na maioria de nós.

Valeu pela sua excelente colaboração, minha amada irmã!

Grande abraço e continue na Paz do Senhor!