"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

sábado, 13 de novembro de 2010

Tanto Faz! É Indiferente!

4 comentários:

Rita disse...

A Paz,
Esse contraste entristece mesmo nosso coração,mas sabemos que o Senhor não tem prazer na desigualdade e na injustiça,só o amor verdadeiro que procede do Pai é capaz de dissipar tanta dor,miséria,injustiça e trazer esperança.
A razão de tamanha indiferença da parte da maioria é nada mais que a falta desse amor divino,puro que é capaz de dar a quem não tem, e não se importar de ficar sem....
Se todo o homem,principalmente o cristão, que tem conhecimento da vontade do Senhor...fizesse o que disse Jesus...Vende tudo quanto tem e da aos pobres...
Não seria tão devastador o estado atual do mundo e da humanidade,porém infelizmente não é assim.
A minoria que de fato sente amor e o pratica com relação ao próximo não consegue suprir o mínimo da necessidade de tudo...
Mas é só pelo grande amor e pela misericórdia do Pai que se renova todas as manhãs é que se pode ter fé,esperança e vida abundante...Ele disse que nunca nos deixaria,nem desampararia...vida abundante só em Cristo que é nosso pão do céu e nossa água viva....
Por isso tão formosos são os pés de quem anuncia as boas novas ,o evangelho da paz...
Mesmo em meio a dor e miséria absoluta o que recebe a manifestação do Senhor em sua vida passa a ter vida em abundância...Ele veio para que tivéssemos vida e vida em abundância...não riqueza,vida!!!

Paz e graça!!

Cláudio Nunes Horácio disse...

Há uma lenda judaica que diz que um rabino foi convidado por Deus para conhecer o céu e o inferno. Deus o levou primeiro ao inferno.
Ao abrir-se a porta, viram uma sala em cujo centro havia um caldeirão cheio de suculenta sopa. À sua volta estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher de cabo tão comprido, que era possível alcançar o caldeirão, mas não a própria boca. O sofrimento era imenso.
Em seguida, Deus levou o rabino pra conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica à primeira. Havia o mesmo caldeirão, pessoas em volta e as mesmas colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saciados.
- Eu não compreendo! Disse o rabino.
- Aqui as pessoas estão tão felizes, enquanto na outra sala morrem de aflição.
Deus sorriu e respondeu:
- Você não percebeu? É porque aqui elas aprenderam a dar comida umas as outras, a compartilhar.
Lamentável mano, triste demais. Abração.

René disse...

Rita,

Tudo o que você disse é muito verdadeiro. Creio até que tenha sido por isto que o Senhor disse que sempre haveria pobres no mundo. São poucos os que buscam intimidade com o Senhor, a ponto de serem cheios de Seu amor e compartilhar tudo que vem dEle.

Realmente a vida em abundância não tem a ver com a riqueza. Os jovens do vídeo, na verdade, são pobres, cegos e nús.

Abração e Paz!

René disse...

Cláudio,

Bota triste nisso!!

Essa lição, que você contou aí, diz tudo: o caminho da felicidade está em compartilhar com o próximo e um servir ao outro.

Grande abraço e continue na Paz!