"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Jesus Não Morreu Pela Humanidade

- por René Burkhardt | 7 de Dezembro de 2010

Você está certo: uma frase dessas, a gente precisa conferir, mesmo, para saber o que está sendo dito. Afinal, o que sempre foi dito é que Jesus morreu por todos, ainda que, em certas teologias, esse ‘todos’ represente apenas um grupo determinado. Teologias à parte, é importante que entendamos o porquê dessa afirmação, que soa à blasfêmia, ser vital para todo aquele que crê na suficiência da obra vicária de Cristo, como meio de chegar a Deus, assim como é vital para aqueles que ainda não quiseram se entregar ao senhorio de Jesus.

E a resposta para isso é muito simples: quando dizemos que Jesus morreu pela humanidade, deixamos implícito um significado de uma lei geral, que esvazia a verdade da morte de Jesus. É como se afirmássemos que Jesus cumpriu com uma obrigação, pura e simplesmente. Estaríamos dizendo que o Deus Pai Lhe deu uma ordem e Ele obedeceu, apenas, para não desagradar ao Pai. É como se disséssemos que o Senhor não Se importa com suas criaturas, mas, somente, com o sucesso de Seu Plano.

Deus tem um Plano? Sim, é certo que sim! Este Plano trata de generalidades, sem dúvida, mas o que não podemos deixar de fazer, é crer que, em Sua infinita sabedoria, Deus considera todas as individualidades que fazem parte desse Plano geral: “Não se vendem cinco pardais por duas moedinhas? Contudo, NENHUM DELES é esquecido por Deus. Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados. Não tenham medo; vocês valem mais do que muitos pardais!” (Lc 12).

Ora, o Senhor demonstra que há muito mais a ser considerado, por trás desse Seu Plano geral, quando diz que nem um pardal é esquecido por Ele e que até os cabelos de nossa cabeça estão contados!! Ele está Se referindo a um plano individual, para cada vida, dentro do Seu Plano geral! É isto que O permite atender às orações de cada ser humano, sem que Seu Plano geral seja desfeito, ou mesmo prejudicado. E esse Seu plano individual tem uma motivação específica: AMOR!

É isto que cada ser humano precisa entender: Jesus não morreu pela humanidade, simplesmente. Ele morreu por CADA UM de nós!!! Ele nos amou de tal forma, que deu Sua vida por cada uma das pessoas que Ele formou, forma e ainda vai formar! “Jesus olhou para ele e o amou”, é o que diz em Marcos 10. Não foi amor por uma pessoa de fé, não foi amor por uma pessoa predestinada à salvação! Foi amor por uma pessoa que O rejeitou, que não O enxergou como o EU SOU, porque tinha Mamon como seu deus!

A Palavra diz, por diversas vezes, que Jesus teve compaixão pelas pessoas. Algumas salvas, outras não e, ainda outras, nem sabemos de seus destinos. Sua compaixão é sempre movida por Seu amor. E, neste momento, Ele olha para nós com compaixão, com muito amor, e Se oferece na Cruz por CADA UM DE NÓS, afinal, essa Cruz foi oferecida na eternidade, onde não há ontem, nem amanhã. Não é por todos! É por mim, é por você, individualmente! Não importa se o nosso nome é muito comum, porque Ele olha para cada um de nós, como uma pessoa única: “lhe darei uma pedra branca com um novo nome nela inscrito, conhecido apenas por aquele que o recebe” (Ap 2).

Jesus não morreu pela humanidade. Ele morreu por mim e por você!

16 comentários:

Anselmo Melo disse...

René,
Muitos estão confusos e perdidos dentro das Igrejas exatamente por lhes faltar essa noção de que diante de Deus somos indivíduos completos, que em cada um de nós se encerra um plano maior do que o de simplesmente coexistirmos no meio de um todo. Essa questão só é plenamente resolvida quando temos comunhão com Deus, quando o chamamos de Pai não por força de expressão e sim por que o vemos e o temos como Pai. Um Pai amoroso, que ama e sonha com o melhor para cada um de seus filhos.
Que um "aba Pai" flua sempre de dentro de nós.
Paz!

René disse...

Amém, Anselmo!

Foi por ter a consciência de que muitos estão sem essa noção completa, que postei este texto. Confesso que fiquei com dúvida, se deveria postá-lo ou não, quando o Senhor o trouxe a mim, ontem. Afinal, o título parece meio blasfemo.

Mas o Senhor sabe o que faz e sabe que alguns de Seus filhos precisam se apropriar dessa verdade.

Valeu!

Abração e continue na Paz!

Wendel Bernardes disse...

Amigo René,

Creio exatamente como você!
Mas só consigo hoje crêr assim por causa desse plano vivo e autêntico que Ele pôs em prática na minha própria vida!

Antes de 'viver' essa realidade eu acreditava na generalidade apenas... achava que segundo essa visão engessada do desevangelho dos homens, não poderia um Ser tão Perfeito, Único, Inigualável e Santo... também pudesse ser AMÁVEL!!!!!

Minha vida é marca desse Evangelho e prova tanto desse sacrifício vicário (apenas representado por Jesus) como do amor pela humanidade!

Belo texto, querido, mas dizer isso é chover no molhado.

Paz!

CARLOS HERRERA disse...

obrigado mano querido, pela visita ao meu blog e por segui-lo..
que Deus abençoe seu ministério..
cativosporcristo.blogpost.com
Herrea

René disse...

Meu amigão Wendel,

Me alegro em saber que você tenha experimentado essa individualidade do relacionamento com Deus, reconhecendo que Ele é amor!

Mas, infelizmente, textos como este se fazem necessários, porque muitas pessoas ainda não viveram isso e não sabem disso. E falo também de pessoas que se professam cristãs há muito tempo.

Grande abraço e continue na Paz!

René disse...

Herrera,

Não há o que agradecer. Eu é que saí no lucro, ao visitar seu blog. Percebi que há muito, ali, para a nossa edificação.

Abração e fique na Paz!

Regina Farias disse...

René,

Excelente! (Pra variar rss)

E o mais interessante é que foi o mala do Caifás rsss quem profetizou:

"Vós nada sabeis, nem considerais que vos convém que morra um só homem pelo povo e que não venha a perecer toda a nação".

Ao que complementaria João:

"E não somente pela nação, mas também para reunir em um só corpo, os filhos de Deus que andam dispersos".

No amor de Cristo,

Rê.

René disse...

Pois é, Rê! Pra ver como o Espírito Santo fala até com os malas!! Por isto, nem me assombro por Ele falar comigo! rsrsrs

Abração e Paz!

Cláudio Nunes Horácio disse...

René, nunca tinha elaborado esta verdade assim, simples e inteligível, como o Evangelho. Valeu mano.

Rita disse...

paz,td bem?
O que para nós já é sabido, para muitos outros é completamente estranho e novo,nunca é demais dizer que cada um é único diante do Senhor,e que Ele tem amor por cada um, e nos ama com esse tal amor inexplicável...
Sempre bom estar por aqui!
Paz e graça,que o Eterno Pai continue abençoando sua vida!!

René disse...

Cláudio,

Como você sempre diz, o Evangelho é simples. Então, tudo ligado a ele, também deve ser simples. Esta é mais uma explicação simples que creditamos ao Espírito de Cristo, que nos lembra tudo o que Jesus nos ensinou.

Abração e Paz!

René disse...

Rita,

Já estava preocupado com você. Sumiu por um bom tempo! Graças a Deus que está tudo bem!

Você tem razão, minha amada: nunca é demais mostrar esses simples detalhes que, ao final, fazem toda a diferença em nossa vida!

É muito bom tê-la por aqui!

Abração e Paz!

Alan Capriles disse...

Paz, René!

Muito boa reflexão. Uma das provas de que Jesus não morreu por nós porque era obrigado (pelo Pai, obviamente) é o fato de que haviam 12 legiões de anjos em prontidão para livrá-lo daquela hora. Bastava Jesus dizer "não quero mais morrer por esses miseráveis" que viriam mais de 70 mil anjos livrar ao Senhor! Uau!
Mas ele não desistiu de nós, que nada merecíamos. E isso é pura graça! E quanto mais meditamos nesse amor, mais o amamos...

Um forte abraço, na paz do Senhor Jesus!

disse...

Interessante René esta palavra que você disse: Não é por todos!

Ele bem diz: Para (todo) aquele que nele crê, não todos...
Muito bom seu texto. Paz!

René disse...

Muito bem lembrado, Alan!

E o melhor de tudo é sabermos que Ele não tomou essa decisão pelo 'grupo da humanidade', mas a tomou pensando individualmente em cada uma das pessoas, por amor a cada um.

Abração e continue na Paz!

René disse...

Isso mesmo, Rô!

É bom a gente sempre se lembrar disso, para ter a consciência de que Jesus olha individualmente para cada um de nós e, apesar de todas as nossas falhas, Ele nos amou a ponto de dar Sua vida por cada um.

Continue na Paz!