"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A Vara e o Cajado

- por René Burkhardt | 6 de Dezembro de 2010

Um dos textos mais conhecidos da Bíblia é, certamente, o Salmo 23. Mas, talvez, exatamente por ser muito conhecido, às vezes a gente não presta muita atenção no que está sendo dito. Como alguém pode afirmar “a tua vara e o teu cajado me consolam” (v. 4)? Que consolo pode haver em uma vara e em um cajado?

O primeiro fato ao qual devemos atentar é que Davi começa dizendo: “O Senhor é o meu Pastor!”. Davi estava comparando o Senhor a um pastor de ovelhas, ou seja, aquele que cuida das ovelhas, se preocupa com elas, providencia água e comida para elas, providencia lugar de descanso para elas, lhes ensina os caminhos que levam a isso tudo, e fala com elas o tempo todo. E vara e cajado são instrumentos utilizados pelos pastores de ovelhas.

Mas esses instrumentos são utilizados de forma meio agressiva. Assim, como podem ser motivo de consolo? O cajado que o pastor utiliza para se apoiar, também é usado como uma “arma” contra eventuais predadores das ovelhas. Além disto, ele é usado para bater (sem uso de muita força) no lado da ovelha que começa a se desviar do caminho correto. E a vara também tem esta finalidade disciplinadora. Então, o salmista estava assumindo que era masoquista, que gostava de apanhar? Certamente que não!

Davi sabia que Deus era seu Pai! E “o Senhor disciplina a quem ama, e castiga todo aquele a quem aceita como filho... Pois, qual o filho que não é disciplinado por seu pai?” (Hb 12). Este é o grande consolo que existe na vara e no cajado: é saber-se filho de Deus! É ter a certeza de que o Senhor só utiliza a vara da disciplina em nossas vidas, através de dificuldades que enfrentamos, por amor a nós. É saber que, o tempo todo, Ele brada Seu cajado para nos defender dos ataques do maligno.

Mais do que isto, Davi tinha a certeza de que qualquer vale da sombra da morte (dificuldade) pelo qual tivesse que passar, seria na companhia de nosso Pai Celestial, sendo totalmente conduzido e dirigido por Ele. E cada um de nós pode ter esta certeza, esta confiança!

Jesus disse: “as ovelhas ouvem a sua [do pastor] voz, ele chama pelo nome as suas próprias ovelhas e as conduz... Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim” (Jo 10). A Sua vara e o Seu cajado são usados para o nosso bem, para a nossa proteção, para a nossa edificação, para o nosso aperfeiçoamento. Este é o nosso consolo!

14 comentários:

Perfume de Cristo disse...

Graça e paz
Rene,gostei muito da sua abordagem no texto,direto e objetivo.Mas gostei muito mais de ler sobre você no seu perfil,então entendi o porque da sua fala sobre o cajado de Deus, a maneira como você interpretou o Salmos revela alguém que vive aos cuidados dEle o Pastor que é ao mesmo tempo Pai e amigo.
Uma alegria conhecer seu blog
Em Cristo
Cláudia Mariz

*tenho um espaço,que tem como objetivo Glorificar ao Senhor Jesus, e falar do seu amor*
http://saronperfume.blogspot.com

Elton Morais disse...

Muitas pessoas tem uma falsa concepção de consolo. Acham que consolar é ficar massageando o ego, falando palavras bonitas, levantando a moral da pessoa.

Recentemente estava pensando sobre o Salmo 23, e me atentei principalmente para o versículo quatro. Cheguei a mesma conclusão que você. Glória a Deus!

Jesus continue te abençoando!

Em Cristo,
Elton Morais

René disse...

Cláudia,

Seja muito bem vinda!!

É verdade, minha amada, foi o nosso Deus Pai e Criador que me levou e me acompanhou pelos caminhos que andei. E a melhor parte foi Ele me dar a consciência de que Ele estava comigo o tempo todo. Estou, sim, na total dependência de Jesus e aos Seus cuidados!

Grande abraço e continue na Paz do Senhor!

René disse...

Meu amigão Elton,

Pelo jeito, a Universidade tem realmente tomado bastante do seu tempo. Mas isto é bom: é uma semente que você está plantando e que vai germinar e crescer bastante, dando muitos frutos depois.

Você tem razão: muitos acham que consolo é massagem no ego. Mas, assim como o Senhor tem nos ensinado, certamente, ensinará também aos outros. Afinal, Ele aperfeiçoa a todos nós!

Mas é uma grande alegria saber que o Espírito Santo falou o mesmo para nós, quase ao mesmo tempo.

Abração e continue na Paz!

Wendel Bernardes disse...

Bem René,
creio que infelizmente, tanto o salmo 23 como outros textos muito conhecidos são usados erroneamente, num contexto descontextualizado da essência original da Palavra.

A forma que você mostrou a maneira em que Davi aceitou tanto a paternidade de Deus, como também o apascentamento Dele é mesmo o uso mais adequado da Palavra.

Creio que muitos temos assilmilado coisas que Deus nunca inspirou a ninguém dizer, e que seguimos visões humanas no lugar das orientações divivas pra nossas vidas!

Bela postagem. É sempre bom vir aqui e me deparar com um evangelho justo, esclarecedor e dependente de Jesus, Seu Criador!

Fica na Paz!

René disse...

Wendel,

Fico feliz que você concorde que Davi tenha aceitado a paternidade e o apascentamento do Senhor dessa forma. Creio que, sendo Davi um dos tipos de Jesus, não poderia ser diferente. Jesus agiu assim.

Isto mostra que o mesmo Espírito tem falado conosco. Que isso seja para honra e glória de Jesus!

Valeu, meu amigão!

Grande abraço e continue na Paz!

disse...

Querem ser chamados de filhos?? então obedeça a voz do seu Pastor(Jesus). O pai só corrige a quem ama. Se somos filhos, então aceitemos a correção do pai. Paz!

René disse...

Isso mesmo, Rô,

Precisamos assumir nossa posição de filhos, tanto para os presentes, quanto para a disciplina. Esta "produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação"!

Bj e continue na Paz!

CARLOS HERRERA disse...

GRAÇA E PAZ...
PARABÉNS PELO BLOG...ÓTIMO CONTEÚDO PARA NOSSA REFLEXÃO!
ESTOU SEGUINDO-O..OK

QUANTO AO TEXTO, NÃO HÁ COMO DISCORDAR DESSE PRINCÍPIO BÍBLICO.
"TUA VARA E O TEU CAJADO ME CONSOLAM"

NO SALMO EM QUESTÃO, ELE PRÓPRIO, DAVI, SE APRESENTA COMO A OVELHA DO APRISCO DIVINO, E MAIS... NÃO ENXERGA NA VARA E NEM NO CAJADO INSTRUMENTO DE AGRESSIVIDADE MAS DE GRAÇA E AMOR DE DEUS.
COM TEMPO, CONVIDO A VOCÊ E SEUS LEITORES A FAZEREM UMA VISITA AO MEU BLOG: cativosporcristo.blogpost.com
HERRERA

René disse...

Amado Carlos,

Seja muito bem vindo, também!!

Exatamente! É nessa posição que Davi se coloca e na qual a gente também deve se colocar.

Já, já, passo no seu blog!

Abração e continue na Paz!

Cláudio Nunes Horácio disse...

As vezes no concentramos na poesia do Salmos e esquecemos a aplicabilidade de tais métodos. Gloria a Ele que nos conduz as águas de descanso, mesmo que seja por vara ou cajado. Paz e bem.

René disse...

Cláudio,

Você lembrou uma realidade muito comum: nossa concentração na poesia do Salmos! Às vezes, também, paramos na emoção desses louvores maravilhosos, deixando de lado o que realmente está sendo dito.

Estou com você: glória a Deus, que nos conduz às águas de descanso, da forma que for necessária!

Abração e continue na Paz!

lucas disse...

Meu nome: Lucas Santana

Meu amado Pastor. Graça e paz seja contigo.
Eu vejo que cada pessoa cada pastor tem a sua interpretação sobre as escrituras.
Eu já ouvi de pastor falando sobre o cajado o qual além de preteger as ovelhas das feras, protege as ovelhas de Cristo quando este estiver no vale da sombra da morte. Deus usará o seu cajado pas=ra as proteger.
É dito que realmente a vara e o cajado é para a proteção das ovelhas "Animais" mas muitos interpretam e aplicam que a vara e o cajado é para o consolo das ovelhas de Deus como se fossémos animais e que Deus usaria a Sua vara e o Seu cajado sobre as nossas vidas.
Desde que foi criado ferramentas técnicas para os pastores como a "ESCATOLOGIA" entre outras, as ovelhas de Deus tem recebido palavras opressoras não vinda de Deus.
Deus diz: "O meu padece por não conhecer as escrituras"
E por não conhecer, viram marionetes nas mãos de perversos pastores. No entanto, nos consolamos em Hebreus 13:17

René disse...

Meu querido Lucas,

Seja muito bem vindo, também!!

Primeiro, quero deixar claro que não tenho o dom de pastor, pelo menos, não tenho consciência de que ele tenha sido manifestado em minha vida, até agora. Isto é apenas para conhecimento, não é uma reclamação! rssss

Você levanta uma questão importante, que é a 'disciplina' exercida por 'pastores' perversos. Estes, são homens que não têm o Espírito e usam doutrinas de homens, para dominar pessoas em proveito próprio. Conhecendo as Escrituras, é muito mais fácil reconhecê-los e nos afastarmos deles.

Por outro lado, você cita Hebreus 13:17, que trata da obediência à liderança. Creio que o mais importante, nesta passagem, é termos o entendimento do conceito bíblico de liderança: Paulo, por exemplo, era um líder, dentro do conceito bíblico, ou seja, não era uma pessoa que se colocava acima das outras pessoas, por conta da quantidade de dons que o Espírito manifestava em sua vida. Sua liderança, e a autoridade desta, era exercida através do conhecimento da Palavra, que ele compartilhava com todos, e da manifestação do poder de Deus, através dele, que ele também compartilhava com todos. Ele não usava tais coisas para se colocar acima da pessoas, para olhá-las de cima para baixo, mas para a edificação da Igreja, para o uso consciente e correto da liberdade para a qual Cristo nos libertou, para que cada um aprendesse a andar sozinho, com o próprio conhecimento de Cristo e com a própria comunhão individual com Cristo.

Isto é completamente diferente do que o mundo conhece como liderança! O mundo (inclua-se a grande maioria das instituições religiosas nisto) entende liderança como a centralização do conhecimento e do pensamento em uma só, ou em poucas pessoas. Isto restringe a tomada de decisões de vida a essa liderança. Enquanto isto, o Evangelho propõe e ensina a liberdade individual para a tomada de decisões de vida! Muito diferente, não?

Forte abraço e continue na Paz!