"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

A Bíblia e Eu

- por René Burkhardt | 19 de Janeiro de 2011

Cheguei a uma bifurcação no meu caminho cristão. Mais uma! Como das outras vezes, tive que parar tudo, me recolher ao meu cantinho secreto e bater um longo papo com o Senhor.

Tenho visto algo em livros, revistas, blogosfera e tenho ouvido em conversas com outras pessoas, mas tenho passado por cima, sistematicamente. Talvez, por achar que já havia uma opinião bem definida em minha mente. Talvez, por negligência. Talvez, para não suscitar discussões.


Mas o Senhor me levou a um canto da sala e me disse: “Pára! Temos que esclarecer definitivamente este ponto. O que é a Bíblia, para você?”. Levei um baque! Como assim? Eu já tinha minha opinião formada sobre ela, através dos conceitos que me foram informados (boa parte deles descartados) e dos conceitos que eu mesmo havia formado, em oração ao Pai! Mas, se o Senhor me fez a pergunta, eu tinha que meditar sobre o assunto.

E, no meu cantinho secreto, comecei a rever tudo o que eu tinha. Quanto mais meditava sobre o assunto, mais eu era dirigido a outra pergunta, a mesma feita a Pedro em certo estágio da sua caminhada: “Para você, quem sou Eu?”. Imediatamente fui remetido ao momento de meu primeiro “encontro” com o Senhor. E a resposta saltou do meu coração: “Tu és o Deus Altíssimo, Todo-Poderoso, Pai e Criador!”.

“Isto mesmo, René! Eu me revelei a você, não em palavra, mas em poder! No entanto, para que você Me conhecesse melhor, o Meu Espírito passou a lhe ensinar mediante a Minha Palavra. Este tem sido o lavar regenerador do Espírito, pela Palavra. E, agora, lhe pergunto: você crê que a Bíblia seja a Minha Palavra?”. Silêncio...

Eu sempre tive a Bíblia como a Palavra de Deus! Mas, agora, eu precisava rever e fundamentar meus conceitos. Claro que Deus não precisa da minha resposta. Eu é que preciso dela, por isto fui levado a ponderar tudo novamente.

Comecei por onde sempre começo: por Jesus! Qual o olhar que Jesus lançou sobre as Escrituras? Jesus considerava que elas eram a Sua Palavra, ou que continham a Sua Palavra? Ele lançou alguma dúvida quanto a tudo que estava escrito e compilado no, então, cânon judaico, ou Ele lançava dúvida sobre a forma de se ler a Escritura?

Certa vez, Jesus disse: “Era necessário que se cumprisse tudo o que a meu respeito estava escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos" (Lc 24.44). Ora, aqui, Jesus estava confirmando tudo o que estava escrito no Pentateuco, nos Salmos e nos livros dos Profetas. Há pessoas que dizem: “Ah! Mas Ele só confirmou o que estava escrito a Seu respeito, nesses livros, não tudo o que estava escrito!”. De certa forma, é verdade! É isto que Ele está dizendo! Mas, se alguma coisa que estivesse escrita em qualquer um desses livros não fosse verdadeira, ou não tivesse o aval de Deus para estar ali escrita, não teríamos o direito de duvidar de todas as coisas ali escritas, inclusive, aquilo que foi dito a respeito de Jesus? É evidente que teríamos esse direito!

Quando colocamos que determinada palavra da Bíblia é palavra de homem, ou do diabo, e não de Deus, damos margem para que se pense que qualquer palavra de Deus seja tomada como palavra de homem, ou do diabo. Com isto, ao contrário de Jesus, anulamos totalmente tudo o que foi dito a Seu respeito, porque qualquer palavra poderia ter sido escrita (dita) pelo homem, ou pelo diabo. E, neste caso, toda a Criação perde seu sentido; toda a obra salvífica de Jesus perde seu sentido; Israel perde o sentido de sua existência inimaginável; todos os ensinos sobre o caráter de Deus, através dos livros históricos, perdem seu valor; o próprio Jesus perde Seu sentido de vir, estar, fazer e ser!

Peguei um exemplo simples: o salmo 137, apesar de Jesus ter confirmado que o livro dos Salmos é parte da Palavra de Deus, é tido como palavra de homem, por muitas pessoas, não palavra de Deus, por não demonstrar coerência com os ensinos de Jesus. E o que vejo neste salmo é o mesmo zelo por Deus, que Jesus demonstrou na expulsão dos cambistas do Templo. Não há diferença! Jesus Se irou com aquelas pessoas, que oprimiam o povo com suas negociatas, que zombavam de Deus com sua falta de temor, da mesma forma que o salmista se irou com o inimigo opressor! Mas, ao final de tudo, a vingança foi colocada na mão do Senhor, que é o único que pode executá-la, quando, como e se quiser! Certamente, foi o Espírito do Senhor que levou o salmista a expressar o que se passava em seu coração. Era uma oração do Espírito de Deus, externando o pensamento do homem, para que o Senhor trabalhasse nele, como é feito com cada um de nós! Este é um ensino importantíssimo a respeito da natureza humana e do agir de Deus na vida de cada um. Deus está nos mostrando que traz as coisas mais íntimas do nosso ser para fora, a fim de tratar delas!

Da mesma forma acontece no salmo 139.19-22: o salmista revela sua relação tão íntima com Deus, a ponto de “tomar as dores” do Senhor, diante de Seus inimigos. É a mesma coisa demonstrada por Jesus no Templo, como já foi citado. Logo depois de vomitar seu ódio, o salmista entrega o seu ser a Deus, não deixando que o sol se deitasse sobre sua ira, e pede que o Senhor avalie e corrija sua conduta! Isto não é Palavra do Senhor? Isto não nos ensina mais sobre nós mesmos e sobre o caráter de Deus?

Também dei uma olhada nos livros históricos do Antigo Testamento e, apesar de todas as guerras e maldades ali descritas, só consegui ver a pura manifestação de Deus, através deles. É manifestação do Seu poder, do Seu amor, do Seu caráter, enfim, onde aprendemos que Seu juízo é verdadeiro e existe, como finalização da Sua justiça, que é totalmente baseada em Seu amor. Muitos têm dito que, por Deus ser amor, Seu juízo baseado em ira será sempre aplacado. E é aqui que vejo seu erro de interpretação da Palavra. O juízo de Deus não é baseado em ira. Ele é baseado na Sua justiça e no Seu amor. E isto implica em um momento de manifestação de ira sobre os que rejeitam terminantemente Sua oferta de amor, para que a Sua justiça seja completa! E esta manifestação de Sua ira é o Seu juízo! Este também se torna a manifestação de Seu amor, conquanto é a forma de Deus permitir que Suas criaturas optem por seus próprios destinos, ainda que esta não fosse a Sua escolha para elas!

Depois de ponderar sobre o Antigo Testamento, fui levado a considerar o Novo Testamento. E, sobre este, não há palavra específica de Jesus. Mas a própria vida de Jesus é descrita nesta parte da Bíblia. Ora, se tomo as palavras de Jesus como critério de avaliação do cânon judaico, automaticamente estou afirmando que creio que os evangelhos sejam a Palavra de Deus. Se fosse diferente disto, eu poderia afirmar categoricamente: “Não creio em Jesus e em nada que esteja escrito na Bíblia!”. Mas não é este o caso. Eu creio em Jesus! Eu creio em Deus! Eu creio que Jesus é Deus! Eu creio no que está escrito na Bíblia! E já cheguei à conclusão de que todo o Antigo Testamento, não só contém a Palavra de Deus, como é a Palavra de Deus! E o AT confirma que tudo o que havia sido nele profetizado, sobre o Messias, o Salvador de todos os homens, se cumpriu em Jesus, conforme descrito nos evangelhos.

Então, olhei para onde Jesus apontou: “quando o Espírito da verdade vier, ele os guiará a toda a verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhes anunciará o que está por vir. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e o tornará conhecido a vocês” (Jo 16.13-14). Pedro, no Pentecostes, disse que este Espírito havia sido derramado sobre aqueles que seguiam a Jesus, conforme também estava profetizado no AT. E, a partir dali, o Espírito de Deus passou a agir, cumprindo a vontade e os propósitos de Deus!

Ora, se o Espírito de Deus, que é o próprio Deus, assim como Jesus, passou a cumprir a vontade de Deus, certamente, Ele passou a inspirar Seus servos a escreverem, conforme a vontade de Deus, e cuidou para que tais escritos fossem reunidos em um cânon, conforme a vontade de Deus. E, da mesma forma que ocorreu com o Antigo Testamento, este Novo Testamento foi questionado! Ele é a Palavra de Deus, ou, apenas, contém a Palavra dEle?

Há pessoas que dizem que os escritos de Paulo eram sua visão pessoal do Evangelho e que não têm nada a ver com Jesus. Chegam a dizer, para comprovar isto, que Tiago e Paulo se contradisseram. Um, destaca as obras como comprovação de fé, enquanto o outro destaca a fé em oposição às obras. Mas, lendo-se cuidadosamente a ambos, chega-se à conclusão de que os dois falam a mesma coisa! Tiago diz que a fé, necessariamente, levará às obras. Paulo diz que a fé é o elemento mediante o qual somos salvos e que ela leva às boas obras! Não há contradição. Parece que o que há é a mesma má vontade em se olhar os diferentes escritos, através de Jesus, conforme havia em relação ao Antigo Testamento!

Da mesma forma, alega-se que 2Jo 1.10 e 1Co 5.11 não sejam a Palavra de Deus, mas palavra de homem. Que tais ensinos não se coadunam com os ensinos de Jesus. Mas não foi Jesus mesmo quem disse: “Se alguém não os receber nem ouvir suas palavras, sacudam a poeira dos pés, quando saírem daquela casa ou cidade”? Isto não é a mesma recomendação para não se associar com tais pessoas? E as palavras de Jesus, “Eu os estou enviando como ovelhas entre lobos. Portanto, sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas”, não estão fazendo distinção entre pessoas aparentemente cristãs (lobos) e as verdadeiramente cristãs (ovelhas)? E não recomenda prudência, assim como os apóstolos em questão recomendaram? Tomar suas palavras como sendo de sua própria sabedoria, e não como palavras de Deus, não é incorrer no erro de blasfemar contra o Espírito Santo, afirmando que Ele não foi capaz de restringir os escritos dos homens à Palavra de Deus e que não foi capaz, também, de montar o cânon corretamente? Isto não é o mesmo que afirmar que Deus foi surpreendido, ou vencido em algum momento, pelos homens, ou pelo diabo? Será que o erro está, realmente, na Bíblia, ou em nossa forma de ler a Bíblia?

Pedro faz uma importante observação, ao falar sobre as cartas de Paulo, que deveria nos servir como exortação: “Ele escreve da mesma forma em todas as suas cartas, falando nelas destes assuntos. Suas cartas contêm algumas coisas difíceis de entender, as quais os ignorantes e instáveis torcem, como também o fazem com as demais Escrituras, para a própria destruição deles” (2Pe 3.16). Será que em nosso afã de compreender a Palavra de Deus, não estamos fazendo o mesmo com aquelas passagens que consideramos difíceis de entender, ou de conciliar com aquilo que sabemos a respeito de Jesus?

Eu procuro ler toda a Bíblia com o olhar de Jesus. É ao Espírito de Cristo que peço ajuda para ter o entendimento daquilo que está escrito na Bíblia. Foi o próprio Senhor que afirmou que Ele nos daria o entendimento de todas as coisas, que nos ensinaria todas as coisas. Se ainda não cheguei à compreensão de algo nas Escrituras (e tem muita coisa que ainda não compreendo), eu confio que o Senhor me esclarecerá tudo a Seu tempo, se for esta a Sua vontade. Senão, quando estiver com Ele, certamente, compreenderei tudo, porque verei como Ele vê.

Neste momento, depois de ter sido levado pelo Senhor a meditar sobre essas coisas, afirmo que a Bíblia é a Palavra de Deus, porque Deus é o Pai Criador Todo-Poderoso que, através de Seu amor e de Seu poder, agiu para que a Sua Palavra chegasse em nossas mãos, sem que o diabo, ou os homens, pudessem perverter aquilo que Ele quer nos apresentar. Mesmo as palavras que parecem ser do homem, ou do diabo, estão ali registradas pela vontade do Senhor, para a minha edificação, para o meu ensino. Isto faz delas palavras do Senhor, também. Isto é o que alcancei no Senhor, até agora. “Vivamos de acordo com o que já alcançamos” (Fp 3.16), sem apagar o Espírito.

54 comentários:

disse...

Maravilhosa sua declaração René, principalmente para os dias em que vivemos,em que muitos estão relativizando a Palavra de Deus. Louvo a Deus por sua vida.
A bíblia é regra de fé para quem crÊ em Jesus.Mas se alguém diz que crê em Jesus e nega a sua palavra esta mentindo e quem menti é filho do diabo. Paz!

René disse...

Valeu, Rô!

Realmente, há muitas relativizações! Talvez, por isto, o Senhor tenha me levado a fazer estas ponderações. Não que eu queira forçar alguém a aceitá-las, mas para eu mesmo estar firmado naquilo que afirmo. Mas, com isto, outras pessoas podem ser levadas a ponderarem sobre o assunto.

Não consigo ver a possibilidade de crer em Jesus, através da palavra que O apresenta a nós, sem que esta palavra seja totalmente de Deus. Afinal, é através da Bíblia de conhecemos a Jesus, não é?

Abração, querida amiga, e continue na Paz!

CARLOS HERRERA disse...

Olá Renê

Belissimo texto!
Como bem disse a Rô, a palavra de Deus deve ser a unica baliza da vida do crente...
Como disse Pedro, para onde iremos nós se só tu tens palavra de vida eterna...é na palavra de Deus que encontramos vida e com abundância!

Paz amigão

Wendel Bernardes disse...

Pois bem sr. René,
eis o texto heim?

Pois dele devo dizer o seguinte:
Consegui ver a cena que narravas no início de seu relato pela tela de meu pc.

Senti nesse momento que Deus estava também, usando um texto tão simples, porém profundo, para mudar alguns de meus relativismos e conceitos sob a batuta do Espírito Santo.

Deus não me levou pro canto da minha sala, mas te levou, que me escreveu, e por tabela, fui alcançado agora, por essa concepção, que me parece ser o que Deus está confirmando pra mim como Sua Palavra pra esse dia.

Quando reletivamos os textos e suas origens, ou mesmo suas nuances, realmente dizemos que Deus não foi poderoso o suficiente para revelar ou mesmo enxugar aquilo que queria que fosse ou não para o Cânom.

Valeu cada um dos minutos que 'perdi' ao ler seu texto e comentá-lo.

Fique na paz Apóstolo...
Abraços!

Cláudio Nunes Horácio disse...

René, entendo perfeitamente tudo o que disse no texto, concordo que você deve mesmo se posicionar e ter suas convicções e respeito mesmo pensando diferente. Que Deus continue a te abençoar e guiar. Paz e bem.

disse...

Sim meu querido amigo, é isso mesmo. Fique em paz!

Rita disse...

Paz do Senhor
Amado irmão,também concordo que a Escritura é a palavra de Deus,que através dela o Espírito Santo nos ensina todas as coisas,é nosso livro da vida..lemos,meditamos,estudamos,nos emocionamos,choramos,nos alegramos, aprendemos a buscar mais e mais da água viva e do pão do céu,alimentos imprescindíveis para nossa saúde espiritual ,nosso depósito de sal,nosso gerador de luz natural,enfim,a fonte da verdade transformadora e salvadora.

Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos.Judas;3

Tenho aprendido que a fé que uma vez nos foi dada ,citada em Judas é justamente a Escritura,nela está contida a palavra viva e eficaz... somos exortados a batalhar por ela,batalhar é isso:

v.i. Entrar em batalha, pelejar, lutar.
Fig. Argumentar, discutir, porfiar; esforçar-se por, empenhar-se.

Considerando a "força" (espiritualmente falando) empregada numa batalha desse porte,ja que se trata da verdade,e a verdade é luz,pessoalmente entendo que...não podemos apesar da atual Escritura ter o suficiente para nos converter e salvar,para nos indicar o caminho,e ensinar a perseverar nele, ainda assim ,creio que tendo todas as coisas acontecido com a presciência do Senhor podemos e devemos buscar mais do que temos,Deus se agrada de nosso desejo de conhecê-lo ,de buscar mais dele,...
Examinai tudo. Retende o bem. 1 Tessalonicenses 5:21

Os apócrifos por exemplo são uma ótima fonte de pesquisa,e até de comparação com o que nos foi dado,afinal,a mesma apostasia que hoje assola a igreja e os falsos profetas que devoram as ovelhas não são novidade da igreja moderna,eles ja atuavam la atrás ,e com o conhecimento de Deus,e sua permissão podemos sim ter sido lesados em algumas informações,não para nosso prejuízo ,mas benefício,pois,se temos acesso a esses escritos é por vontade do Altíssimo também,supondo que tenham nos tirado algo,não foi o suficiente para nos prejudicar,pois o Senhor é soberano,jamais permitiria tal coisa,mas os mistérios do Pai nos surpreendem...
Batalhar pela fé,podemos entender como lutar,discutir,argumentar sobre tudo que foi escrito pelos profetas e o mártires ,pois eles viveram uma realidade bem mais próxima da verdade literalmente,e quem pode nos revelar a verdade na razão e selar nosso entendimento é o Espírito Santo para os que o possuem.
Muitos deles podem conter sim apenas informações históricas,ou escritos não relevantes,porém, há os que muito tem a dizer...e quem ensina todas as coisas aos seus é o próprio Senhor,então sermos curiosos no que se refere as origens da nossa fé é saudável ,e por certo alegra o coração do Pai.

Falei demais ..rsrsrs..,abraços e Paz do Senhor!!

Regina Farias disse...

Caramba!

Isso é o que eu chamo de dissecar com maestria rss

E as ferramentas para tal são resumidas em uma só palavra: revelação. Não tem como ser de outra forma.

Você fez um passeio bíblico tão leve, claro e translúcido conduzido pelo Espírito Santo de Deus que o resultado só poderia ser uma leitura super agradável, atenta e reflexiva.

É impressionante como, em determinadas leituras que faço, simplesmente meu inevitável espírito crítico DESARMA-SE.

Esta foi uma delas.

Deus te abençõe te ilumine e te capacite mais e mais para nos esclarecer e fortalecer na fé por meio de leituras como esta.

Com amor, EM CRISTO!!!

Rê.

René disse...

Amado Herrera,

Sem dúvida, a Palavra de Deus deve ser a única baliza para o cristão. Creio que todos os verdadeiros cristãos sabem disto. E estas ponderações nos levam a refletir quanto à Bíblia conter ou ser a Palavra de Deus. Creio na segunda opção.

Valeu, meu amigão! Grande abraço e continue na Paz!

René disse...

Caríssimo Dr. Wendel,

Sim, este é o texto! E fico feliz que você tenha conseguido captar a cena narrada, pois ela foi realmente muito forte. Claro que a descrição em palavras ficou aquém dos sentimentos que permearam aquelas várias horas. Mas creio que consegui, pelo menos, indicar um pouco de longe aquilo que senti.

Se você foi alcançado por essa concepção, dou graças a Deus. Se não tivesse alcançado, também daria, porque a Palavra é do Senhor, não é minha. E a Palavra do Senhor faz efeito posteriormente, mediante o Espírito Santo, que faz germinar a semente plantada em solo fértil! Se ela já germinou em você, significa que já estava tudo preparado para isto.

A relativização é devida, muitas vezes, a nossa não compreensão da infinitude e do poder de Deus. É difícil para nós, seres humanos, compreendermos estes atributos de Deus que, aliás, eu já havia citado em texto anterior. Somente a fé nos pode fazer aceitar que assim seja.

Se você sentiu Paz e alegria, ao chegar à compreensão que chegou, com certeza que os minutos perdidos com a leitura valeram muito!

Forte abraço, pastor, e continue na Paz!

René disse...

Meu querido Cláudio,

Sim, eu precisa me posicionar, até mesmo para que as pessoas que têm tido alguma comunhão comigo, soubessem de que forma vejo esta questão. E, como eu disse, o Senhor me levou a isto, certamente, com o propósito de que outras pessoas também meditassem sobre o assunto.

Pensamos diferente, sim, mas, ao menos, buscamos cumprir o que o Espírito de Cristo disse através de Paulo (ou somente o Paulo disse?): "Cada um tenha opinião bem definida em sua própria mente".

Que as bênçãos do Senhor também continuem sobre você, meu amigão, e que a Sua Paz encha o seu coração! Abração!

René disse...

Rita,

Aqui você tem liberdade! Nunca se preocupe em "falar" demais, ou de menos, ou não "falar".

Você tocou num assunto importante: os apócrifos! Se eu considero a Bíblia como a Palavra de Deus, como fica a Bíblia católica, que contém aqueles livros apócrifos? A Palavra de Deus é diferente para uns e para outros?

Não! A Palavra de Deus é uma só! A Bíblia que toma o cânon judaico como Antigo Testamento é a correta. Afinal, a nossa salvação vem dos judeus. O cânon judaico que Deus montou não poderia ser alterado pelos não judeus.

E os outros livros apócrifos, aos quais temos acesso hoje, servem, sim, como informação para nós, mas sobre os quais devemos aplicar a máxima de examinar tudo, reter o que é bom e nos apartarmos de toda forma de mal!

Obrigado por sua valiosa contribuição, querida amiga!

Forte abraço e continue na Paz!

René disse...

Rê, que saudades!

Não tenho queda nenhuma pra cirurgias!!! rsss

Não creio que o seu espírito crítico tenha se desarmado. Esta é uma característica de sua personalidade (da minha também) e Deus não muda nossa personalidade. Ele até apara algumas arestas, mas a mantém para usá-la em Seus propósitos. O que Ele muda em nós é o nosso caráter, fazendo com que se assemelhe cada vez mais ao Seu caráter.

Sendo assim, creio que o que houve foi a sua concordância natural, promovida pelo Espírito de Deus, com as premissas expostas, na medida em que você ia avançando na leitura. Graças a Deus!

Abração, amada amiga, e continue na Paz!

Rita disse...

Sim,sim,devemos examinar tudo e reter tudo e reter o bem.
Concordo sobre o Canon judaico,porém,o livro de Enoque por exemplo era usado pelos apóstolos,e foi rejeitado,aliás se não fosse nem seria citado pelos mesmos,quanto ao apócrifos católicos penso que devemos da mesma forma examinar esses, tanto quanto os que não constam na Bíblia protestante ,afinal,quem é de Deus é guiado pelos seu Espírito,e esse é o único que pode ensinar aos que são seus o que de fato precisamos saber ou não,sou curiosa e crítica (rsrsr),por isso não descarto a possibilidade de uma fraude,não a ponto de nos prejudicar,Deus não se deixa escarnecer,mas quem sabe para exercitar nossa busca pelo santo e verdadeiro,Deus gosta que busquemos a verdade não importa onde ela tenha sido escondida....
Paz amado irmão,que o Senhor lhe abençoe e conceda muita inspiração a cada dia para nossa edificação!!!

René disse...

Rita,

A questão da montagem do cânon bíblico por Deus, certamente, é uma das coisas que eu disse que não tenho uma total compreensão.

Talvez, ao permitir que Judas citasse Enoque, o Senhor queria apenas que todos soubessem que Ele Se manifestou aos homens, após a queda, e mostrar Seu poder em manter a Sua revelação, através da história, sem, contudo, canonizar o que Enoque escreveu. Vai saber...

Mas isto não determina que a montagem do cânon fosse humana, sem o total controle de Deus.

Quanto aos apócrifos da Bíblia católica, devemos, sim, examiná-los, pois o livro de Tobias, por exemplo, mostra que um anjo ensina o personagem central da história a mentir. Isto está em total desacordo com o que Deus ensina.

Creio que o cânon "protestante" está isento de fraude, pelo poder de Deus. O fato de outros cânons terem sido fraudados, não implica em possibilidade de fraude em todos. Uma única fraude, mentira, no cânon estabelecido por Deus, abre a possibilidade de invalidação de todo e qualquer escrito que estiver naquele cânon!

Continue na Paz, amada irmã, e forte abraço!

Wendel Bernardes disse...

O que foram simples minutos, diante das horas que você narrou?
Ainda que me fossem pedidas mais medidas de tempo, eu as daria, quero entender melhor o que Deus pode fazer!

Cláudio Nunes Horácio disse...

René, no caso da citação de Paulo é O Espírito de Cristo e não de Paulo, pois se alinha as Palavras de Jesus em Lucas 12:57 kkkk, me zuou, só devolvi a piadinha kkkk. Abração.

René disse...

Wendel,

Pra gente entender melhor o que Deus pode fazer, haja medidas de tempo!!! Aliás, esquece o tempo! Que venha a eternidade!!!

René disse...

Pô, Cláudio! Acabou com a minha interrogação sacana muito rápido!! rssss

Agora, sério: eu entendi o que você colocou sobre a Bíblia não ser a Palavra de Deus, mas, apenas, contê-la. Sei que quando, por exemplo, a samaritana diz pra Jesus que "nós adoramos neste monte", é palavra de ser humano que está sendo dita, afinal, Jesus nunca determinou um lugar específico onde adorássemos a Deus.

Mas eu considero tudo como Palavra de Deus, no sentido de que Deus levou todos esses registros para a Bíblia, conforme a Sua vontade e o Seu propósito. Tudo que está escrito na Bíblia, sendo palavra proferida por homens, ou, até mesmo, pelo diabo, lá está para o nosso ensino a respeito do ser humano, a respeito do diabo, e a respeito de Deus! É através desses escritos que percebemos que o ser humano não mudou, desde que foi criado! É através desses escritos que conhecemos a astúcia e a sagacidade do diabo, sua forma de agir junto ao homem e sua inimizade contra Deus! E é através desses escritos que conhecemos o caráter de Deus, Seu poder, Seu amor, Sua imutabilidade e tantas outras coisas a Seu respeito e a respeito de Seu modo de agir!

É isto que me faz declarar, sem medo de errar, que a Bíblia é a Palavra de Deus!

O grande problema está em pegar o que está escrito, por exemplo, "olho por olho, dente por dente" e se criar toda uma teologia que afirme a maldade de Deus, que afirme ser este o direcionamento de Deus para o homem, etc., como se tem feito com tudo o que está escrito na Bíblia. Então, concluo que a teologia, ou a lei, criada pelo homem é que não é a Palavra de Deus, e não a Bíblia que foi lida incorretamente.

Mas acho que você já tinha entendido este meu posicionamento...

Abração, meu querido!

Wendel Bernardes disse...

É por isso que estou (que Calvino não me ouça) correndo atrás da eternidade.

Preciso entender mais Dele, então apenas com uma medida de tempo não linear poderei fazê-lo!

Dando pitaco na opinião dos outros, achei legal a maneira como Cláudio e você, acabaram 'descobrindo' que, mesmo aparentemente crendo completamante diferente, acabaram cordialmante notando que cêem da mesma forma em relação a mais pontos do que os que divergem!
(que bonitinho, heim...rsrsrs)

É melhor mesmo, soube que ele faz judô, ou tae-kwen-do, ou full contact... qualquer parada dessas sei lá...
(acho que num deve ser krav magá por que o cara não crê no judaísmo... uhauhauhauhauhahuahua)

Ih, falei demais!

Cláudio Nunes Horácio disse...

René, eu concordo com tudo o que você disse agora. Quer saber, to começando a achar que é só ruído de comunicação. Valeu.

René disse...

Sabe o que é legal, Wendel? É que o Espírito Santo nos revela muito a respeito de Deus, tanto quanto possamos suportar no momento. E esse muito, naquele momento, nos parece ser tudo! Só que fica um gostinho de quero mais e, por isto, a gente acaba descobrindo que há muito mais. Acho que tem sido assim com você, não?

Quanto ao 'bobão' do Cláudio (ele matou a charada muito rápido), devo dizer que é o mesmo Espírito que nos ensina. Ainda que em determinados momentos andemos por caminhos um pouco diferentes, ambos acabaremos por trilhar todos os caminhos necessários para chegarmos à perfeição que tem sido desenhada pelo Senhor! É assim com todos nós, que temos o Espírito de Cristo.

Mas claro que saber que ele é mestre em artes marciais acelerou um bocado o processo de pacificação!!! rssss

Agora, de onde que você tirou "krav magá"??? Experimentou alguma coisa estragada, hoje???

René disse...

Ahhh, Cláudio! Agora você tocou no ponto chave: ruído de comunicação!

Eu sei que o Caio (e muitos outros) gosta de usar expressões fortes, para chamar atenção sobre o ponto que ele está falando. A expressão, pura e simples, "a Bíblia não é a Palavra de Deus" tem um impacto violento! Mas creio que, se ele lesse essa dissertação que fiz sobre a Bíblia ser a Palavra de Deus, ele concordaria, porque entendo que é o que ele quer dizer. Tenho certeza que ele toma a Bíblia como instrumento de ensino de Deus para nós, sendo, por isto, a expressão da vontade de Deus para nós. Em outras palavras, a Sua Palavra. Cabe a nós prestarmos atenção no que é dito, através do que está escrito, como Jesus indicou!

Então, por que se fez necessária uma ponderação dessas, com uma afirmação conclusiva? Para que muitos cheguem à compreensão da Verdade, que está em Jesus e nos é revelada pelo Seu Espírito, sem tirar conclusões precipitadas que os possam afastar do Caminho!

Forte abraço!

Wendel Bernardes disse...

Tu num sabe o que é krav magá e eu que tô me intoxicando?

Krav magá é uma arte marcial israelense, usada como defesa pessoal em muitas partes do mundo.
O próprio exército de Israel a usa em táticas contra terrorismo.

A luta é muito eficaz por ser rápida e tida como violenta, levando o oponente quase imediatamente 'á lona'.

Existem relatos de forças para-militares ao redor do mundo que fazem uso de algumas técnicas de krav maga incorporadas ao contexto de suas prórpias 'artes marciais'.

Qualquer dúvida procure em www.kravmaga.com.br, ok?

Mas fala sério, tu tava 'me tirando', né?

René disse...

Pior que não tava "te tirando", não!!

É pura ignorância minha, mesmo! Aliás, de luta, só conheço os 100m rasos!!! rsssss

Mas valeu pela aula!!!

Wendel Bernardes disse...

Ah, ok... se era por ignorância eu dou desconto.... rsrsrsrsr

Agora deixa eu tirar uma dúvida mais séria com você:
Em sua resposta à Rê, você disse que Deus não muda nossas personalidades, mas as apara para usá-las segundo Sua vontade, o que Ele muda é nosso caráter.

Até que ponto caráter e personalidade estão ligadas e até onde elas podem ser tratadas separadamente segundo sua interpretação?

René disse...

Entendo que a personalidade esteja ligada às emoções e às reações decorrentes delas. Ela é quase que espontânea, apesar de sofrer alguma influência do meio-ambiente. Mesmo assim, depois de estabelecida, pouco é alterada.

O caráter diz respeito a uma formação "moral" da pessoa. Este pode ser alterado constantemente, por influência externa.

Por isto vejo que podem ser tratados separadamente.

Wendel Bernardes disse...

Embora eu creia 'meio' assim também, não vejo com um olhar separatista algumas 'emoções' desenfreadas e desencabidas.

Gente que se destempera por qualque coisa, que chuta o pau da barraca e que suja o pé do frango...

Esse destempero, demonstra que não só a personalidade em sí está abalada por algum descontrole emocional, mas que seu caráter não foi, pelo menos ainda, moldado segundo o caráter de Cristo.

Personalidade todos têm e precisam desenvolver, mas tem muita gente sofrendo do "Mal de Gabriela" (eu nasci assim, eu sofri assim... Gabriela...rsrsrsr)

Dizem que são assim e que isso é seu jeito de ser, suas personalidades.
Isso é falta de caráter, falta de contato com o testemunho de Cristo.

Então..... (????)

René disse...

Concordo com você, Wendel! É isto que eu falei sobre Deus aparar as arestas da nossa personalidade. Mas, claro, o caráter tem influência nas reações diante das emoções que formam a personalidade.

Se a pessoa não tem o caráter moldado (e eu digo mudado) por Jesus, sua personalidade, ainda que parecida com a de uma pessoa que já teve o caráter moldado, levará a uma reação diferente.

Vemos um exemplo clássico disto na Bíblia, na vida de Pedro: ele era um sujeito meio intempestivo (expressão de sua personalidade). Seu caráter também não estava alinhado com o de Deus, apesar de não ser um mau sujeito. Seu caráter foi sendo moldado pelo Senhor, mas sua personalidade intempestiva permaneceu. Veja o caso da visão do lençol com coisas "imundas" que descia do céu: ele reagiu intempestivamente, dizendo "não, Senhor, nisso aí eu não toco não!". Depois, quando estava com o Paulo e amigos, comendo com todos. Quando chegaram os judaizantes, ele se afastou dos outros. Reação intempestiva. Só que em um grau menor, já podado por Deus.

Quanto aos que sofrem o mal de Gabriela, você está certo ao afirmar que é resultado da falta de contato com Jesus. Seus caráteres ainda não foram mudados. Então, aproveitam para se exacerbar nas reações advindas de sua personalidade. É o caso típico do caráter influenciar no "volume" de expressão das emoções.

disse...

Meu querido Deus te abençoe sempre. Li tudinho e concordo contigo. Paz!

Anselmo Melo disse...

Meu querido irmão René. O que mais posso dizer? O Espírito santo que habita em nós nunca deixa dúvidas no ar, se tais argumentações foram ou não inspiradas por ele.Fico feliz por constatar isso em seu post, fico feliz por ter acontecido assim com você, fico feliz por essas palavras alcançarem alguns corações. Fico triste no entanto por irmãos políticos, por aqueles que vivem a se equilibrar em cima dos muros dos devaneios,fico por triste em perceber que alguns acham que o Espírito Santo é que se amolda a nossa maneira de viver e as nossas escolhas humanas.
Que Deus abençoe sua vida ricamente.
Paz!

René disse...

Amém, Rô! Obrigado pela bênção!

Fico muito feliz que a gente concorde em assunto tão importante para a nossa caminhada!

Que o Senhor continue abençoando a você e a sua família e enchendo seus corações com a Sua Paz!

René disse...

Meu querido Anselmo,

Certamente, o Espírito Santo esclarece todas as coisas. Basta que tenhamos disposição em ouvi-Lo.

E esse Santo Espírito, realmente, não Se ajusta às nossas escolhas e maneira de viver. Ele nos indica o caminho sempre, apesar de nossas escolhas e de nossa forma de viver.

Que a gente possa dar ouvidos a Ele em todas as Suas indicações, porque elas apontam para o Caminho da Vida!

Grande abraço e continue na Paz!

Wendel Bernardes disse...

Amigo René... (olha eu aqui de novo, e de novo...)

Amém que concordamos em muitos assuntos, mas vejo a questão de Pedro em relação à essa ordem específica que Deus lhe dera em visão e sua reação intempestuosa é sinal de caráter em modificação sim!

Não digo que Ele estava no cerne da vontade de Deus pra ele (senão não veríamos o relato da visão como fora mostrada) então creio que a reação de Pedro, embora muito visceral, como quase todas as reações dele relatadas na Palavra, são prova de uma obra em andamento, como aquela que tenho várias vezes dito estar experimentando em mim mesmo!

Bom, acredito assim, pois sei que, embora MINHA personalidade não seja lá muito parecida com a de pedro, sei que muitas coisas Deus tem me tratado, como trataria alguém assim ainda tão 'em processo'.

Entendeu?
(claro que sim, você é muito bom entendedor!)

Abrações!

Suely - HD disse...

René!!!

Graça e Paz!!!!!

Encontrei seu blog no blog do Wendel.

Já somos seguidores,

Deus abençoe,
Suely
http://herdeirosdedeushd.blogspot.com/

René disse...

Wendel,

Continuemos com o Pedrão: sim, você está certo ao dizer que no lance do lençol era o caráter de Pedro que estava sendo moldado. Pedro tinha um posicionamento moral com relação a tudo. Deus queria um outro posicionamento moral dele em relação a tudo. Ali, Deus estava trabalhando exatamente isto, ou seja, o modo de Pedro olhar para as coisas. Seu modo de olhar era baseado em seus conceitos morais, que formam o caráter. Sua reação à emoção provocada por seu caráter é que diz respeito a sua personalidade intempestiva.

Assim, na medida em que seu caráter é moldado, provocará emoções diferentes das anteriormente sentidas em alguma situação. Ele não terá deixado de ser intempestivo, apenas não reagirá intempestivamente diante de situações semelhantes. Com o tempo, esta característica de sua personalidade se abrandará, mas não deixará de existir. Ele sempre reagiria intempestivamente, diante de situações inusitadas.

Did you understand? I know you did!

Abração!

René disse...

Oi Suely,

Seja bem vinda!!!

Assim que eu destrinchar algumas coisas aqui, dou uma passada em seu blog!

Grande abraço e continue na Paz!

Ednelson Rodrigo Sales Coelho disse...

René mano, paz!

To junto contigo. Linda mensagem. Sempre cri que toda a Escritura é inspirada por Deus e boa para ensinar, repreender. Sempre. E que bom que você entende quando nós falamos que a "Bíblia não é a Palavra de Deus"...que doideira né,rsrs?

Apesar de eu achar recomendações e opiniões pessoais de Paulo, um cara como aquele não dá para desmerecer nem quando ele mesmo diz: Isso não é mandamento do Senhor, mas meu, de Paulo". O cara tinha ou não tinha bagagem para nos aconselhar?rsrs.

Abraços fundamentalistas,kkkkkkkkkk?

René disse...

Meu amado fundamentalista Ed, (vê se não me bate por isto)

Tempão que a gente não se "vê", hein?

Pois é, rapaz! Como desmerecer o Paulão? Ainda mais que, depois de dizer que não é mandamento do Senhor, o cara arremata: "penso que
também eu tenho o Espírito de Deus".

Não tem como negar isto! Quanto mais, ir contra!

Bom te ver, mano!

Abração e continue na Paz!

João Carlos disse...

Mais um fundamentalista chegado na área!!!!

E ai René, na paz?

Não consigo olhar pra Bíblia como alguns olham, tratando o "LPA" (a minha é laranja, já falei...) como se fosse um cardápio de restaurante:

"Hum, isso eu como, isso eu não aguento nem sentir o cheiro..."

Cara, Palavra de Deus é Palavra de Deus. Por séculos tentam desmerecê-la, mas ela permanece eternamente.

Concordo contigo em gênero, número e grau.

Concordo também com a bispa, que se sentiu "desarmada" com a maneira suave, lúcida e cristalina que você tratou deste assunto tão polêmico para alguns, fato esse que eu não consigo entender...

Um forte abraço!

JC

René disse...

Sim, João, na Paz!

Que bom saber que você também pensa assim!

Quanto à opinião da bispa, a qual você corrobora, creio que seja a forma que vocês receberam o texto, pelo Espírito de Cristo. Tenho certeza que algumas pessoas não receberam desta forma.

Abração e continue na Paz!

Ednelson Rodrigo Sales Coelho disse...

Ei mano, to sempre por aqui, só que muitas vezes não comento.

Sobre a Bíblia ser a palavra de Deus, ela sempre foi. O At, principalmente o Pentateuco, foi escrito especialmente para os judeus. Os 5 livros regenciava toda a sociedade judaíca, deste os ritos cerimonias até as pendengas entre eles. Era a Palavra de Deus para o povo escolhido de Deus, os judeus. Os profetas tem de tudo, de palavras para exortação aos judeus até promessas para os gentios, pois Ele seria encontrado por um povo que nem o chamava. Ele se deixaria a achar por nós, os gentios.

Veio Jesus e o Verbo se fez carne.

Acabaram-se os ritos, a Lei e foi instaurada a Graça. Isso corrobora com Hebreus que diz que Deus falou aos homens de muitas maneiras, mas que nos ultimos tempos falou por meio de Jesus. Como não sou judeu, de nada me servi a Lei. Alias, servi sim...serve para que eu cresse que Jesus é o cumprimento das profecias de Moisés acerca Dele e o cumprimento de toda a Lei judaica, para que nós, os gentios, tivéssemos entrada ao Santo dos Santos espiritual.

Agora a máxima calvinista que a Bíblia não tem contradições isso é balela pra boi durmi. Quem diz isso é porque não lê, não compara ou porque é papagaio, que repite o que lhe foi dito.

Agora vou indo e depois te coloco alguns textos para que vejam as contadições de relatos. E, no final, o herege aqui que vai queimar no inferno porque disse que a Bíblia se contradiz, vai dizer no que crê,rsrsrs.

Vê se não me bate tá,kkkkkk!

Agora abraços heregianos,kkkkkk!

João Carlos disse...

Por quê você acha que a gente se dá bem?

Depois vamos conversar mais, tomando aquele vinho e falando também da conspiração...

René disse...

Meu querido fundamentalista herege Ed,

Bater em você? Nem pensar! Talvez eu o sentencie a 40 açoites menos um, mas vai ter que ser outro carrasco a fazer isto. Minha tendinite não permitiria!! rsrsrsrsrs

Gostei do apanhado geral que você fez sobre o registro que apresenta a nossa salvação. E fiquei curioso quanto às heresias que você vai nos apresentar!rsss Creio que uma conversa a respeito disto poderá servir para nossa edificação.

Ah! Eu sei que você está sempre por aqui, apenas não comenta sempre. Os comentários não são obrigatórios, por isto, não fico brabo com você. Eu acho que eles devem ser espontâneos, mesmo!

Grande abraço, seu herege, e muita Paz!

René disse...

Pois é, JC, faz sentido!!!

O vinho pode ser chileno, ou do Porto, ou francês! Ou seja, nada muito extravagante! E eu faço um pão caseiro, pra acompanhar!

Paz!

Wendel Bernardes disse...

Se não me chamarem, excluo os dois do meu perfil!

tenho dito!

René disse...

Wendel,

Tá com ciuminho, é? Esquenta, não! Por mim, você pode participar. É só levar os queijos!

Imagina se eu poderia agüentar ser excluído do seu perfil...!!! rsssssss

Wendel Bernardes disse...

Por acaso isso foi 'sarcasmo'?
Como assim?
Tu tá ligado que esse negócio num é coisa de Apóstolo, né?

René disse...

Sarcasmo nada, Wendel!! É verdade verdadeira!!! Tenho recebido do maná puro e verdadeiro em seu blog e não gostaria nem um pouco de ficar sem isto!!

A risada, na verdade, deveria ter sido colocada na primeira frase, por conta dos queijos que você teria que levar pra acompanhar o vinho do JC!!

Fáia minha!!! Apóstolo também é gente, por isto, erra!!! Inda mais eu....

Wendel Bernardes disse...

Erro meu também, na verdade me referia a subversiva frase: "tá com ciuminho, é?"

Isso é quase um afronta!
Eu? Ter ciúmes do JC?
Um cara que se refere a mim como um leguminoso?
EU?

Humpf!

René disse...

Ah, sim!!!

A realidade é dura, mas é verdadeira!!! (quem lê, entenda)

disse...

kkkkkkk Da pra por um post novo meu amigo fundamentalista. kkkkk
Bjs e Paz!

René disse...

Rô,

Se bobear, dá mesmo!!! rsssss

disse...

To esperando na benção. rsss