"Portanto, ninguém se glorie em homens; porque todas as coisas são de vocês, seja Paulo, seja Apolo, seja Pedro, seja o mundo, a vida, a morte, o presente, ou o futuro; tudo é de vocês, e vocês são de Cristo, e Cristo, de Deus."
PENSE NISTO: "O valor do homem é determinado, em primeira linha, pelo grau e pelo sentido em que se libertou do seu ego!" (Albert Einstein).

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Fumar é pecado?

Recebi este texto do meu amigo Jessé, de autoria do Mário Persona.

Esta é uma pergunta interessante, porque gostamos de fazer uma lista de pecados e nos regozijar de cumpri-la, deixando fora da lista coisas que apreciamos mas não achamos prejudiciais. As religiões mais rigorosas e legalistas são as que mais inflam o ego das pessoas, porque as colocam na condição de juízes de quem não segue sua lista do que pode e não pode.

Não existe um versículo na Bíblia que condene o fumo, mesmo porque na época em que foi escrita o tabaco só existia nas Américas, onde era utilizado por praticamente todos os povos indígenas. Mas é bem provável que os povos, principalmente do Oriente, já praticassem algum tipo de inalação de fumaça ou vapores de substâncias estimulantes ou alucinógenas.

Embora prejudicial para a saúde, a Bíblia não condena diretamente o ato de fumar como condena a glutonaria, que dificilmente fará parte da lista de pecados da maioria das religiões, católicas ou evangélicas. Comer demais certamente é um pecado denunciado com todas as letras na Palavra de Deus. A glutonaria aparece ao lado de "invejas, homicídios e bebedices", em Gálatas 5:21; é companheira das "dissoluções, concupiscências, borrachices e bebedices e abomináveis idolatrias" em 1 Pedro 4:3 e Romanos 13:13; além de ter sido particularmente denunciada pelo próprio Senhor em Lucas 21:34.

Mesmo assim, você já deve ter visto muito crente obeso soltar o verbo contra um irmão fumante, esquecido do que o Senhor disse em Mat. 7:4: "Como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão".

O mesmo acontece com outro pecado que a sociedade moderna incentiva, e é comum nas igrejas que pregam a prosperidade. Falo da cobiça e particularmente do amor ao dinheiro. Hoje o ganancioso e ambicioso é louvado pela sociedade, e até por homens que se dizem cristãos. Este é o assunto de 2Tm 3:2: "Pois os homens serão amantes de si mesmos, GANANCIOSOS, presunçosos, soberbos... atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder".

Luc 16:13-14: "Nenhum servo pode servir dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar ao outro, ou há de amar a um e odiar ao outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. Os fariseus, que eram gananciosos, ouviam todas essas coisas e zombavam dele".

Não me entenda mal: não estou justificando o cigarro, ou dizendo que seja inofensivo, ou menos prejudicial que outros costumes largamente aceitos na cristandade, como a glutonaria e a ganância. O fumo prejudica sim o corpo do cristão, que é o templo do Espírito e deve ser tratado com cuidado. Eu mesmo, em minha atividade profissional, não faço palestras ou treinamentos para a indústria do tabaco, por não me sentir motivado a motivar sua equipe de vendas a vender mais.

Mas o cigarro não era considerado um mal pelos cristãos há algumas décadas. O fumo começou a ser considerado um pecado grave pelos protestantes na metade do século 20, quando também começaram a descobrir os malefícios da nicotina. Mas no passado era comum cristãos fumarem cachimbos e charutos, como faziam C. H. Spurgeon e C. S. Lewis. Obviamente isso não justifica o fumo, mas a falta de informação na época fazia o fumo ser considerado inócuo para o organismo. Nos anos 50 havia até propaganda de cigarro com a frase "Este os médicos recomendam".

Visto do ponto de vista dos prejuízos que traz à saúde do corpo, que é o templo do Espírito, o fumo é um pecado, como é também a droga ou qualquer vício, até mesmo os mais inocentes, como ser viciado em chocolate. Do ponto de vista do vício, 1Co 6:12 diz: "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas".

Outra questão que pode transformar o fumo ou qualquer em pecado é se isso trouxer escândalo ou fizer desviar um irmão mais fraco. Se ele vê você fumando e isso o escandaliza, então evite fazer isso na presença dele, e isto vale também para comer ou beber certos alimentos e bebidas.

Rom 14:21-23: "Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça. Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado".

Se você achar que está pecando pelo fato de fumar, então procure parar. Eu sei que não devo beber vinho perto de alguns cristãos, mas fora disso não vejo problema em beber um cálice de vinho ou um copo de cerveja, o que não é suficiente para embebedar (a Bíblia condena a embriaguez com vinho, não o vinho, ou o Senhor não teria transformado água em vinho na festa de casamento).

A nicotina pode viciar e aí você se torna escravo dela, o que não é da vontade do Senhor. Mas nem sempre é o caso. Eu tinha um professor no ginásio que fumava um cigarro por dia, apenas. Depois das aulas, ele chegava em casa à noite, sentava em sua cadeira de balanço preferida, colocava um disco de música clássica, e fumava um cigarro. Aquilo não era vício, era terapia. Certamente devia fazer menos mal do que tomar um calmante após um dia estressante de aulas para alunos como eu, que não estavam muito interessados em aprender.

De qualquer forma, se puder livrar-se do vício, você só ganhará com isso. Hoje temos informação suficiente para saber que o cigarro causa câncer e não creio que devemos submeter nosso corpo a esse dano. O mesmo vale para medicamentos desnecessários e outras coisas. Talvez daqui a cem anos os cristãos perceberão que beber refrigerante ou consumir adoçante químico é até pior que fumar... Então essas coisas entrarão na lista dos pecados.

26 comentários:

Wendel Bernardes disse...

René, creio assim como você. Claro que o fumo é altamente prejudicial à saúde tanto dos fumentes ativos, quanto dos passivos (ou seja, nós que não fumamos).
Mas existem tantas outras coisas relacionadas às questões que foram abordadas no texto e que são tão ou ainda mais prejudiciais não só à saúde, mas ao espírito, à alma!

Creio igualzinho sobre seu exemplo da glutonaria! Quantas vezes ouvi dizer: "crente num bebe, nem fuma, mas coooooooome pra caramba!"

Tá mais do que na hora de reavaliarmos as nossas condenações aos outros, segregando ao inferno por coisas até, mais simples do que as que cometemos mesmo frequentando a igreja (e não SENDO IGREJA)!

Refletir é bom e faz parte!
Abraço!

René disse...

Pois é, Wendel,

Apesar de este texto não ser de minha autoria, penso exatamente assim, mesmo ainda sendo fumante.

Acho que a questão principal está naquela famosa listinha do "não toque nisto, não manuseie aquilo". Seria bom uma conscientização de que é o Espírito Santo que nos convence de pecado, não as pessoas, e que isto Ele faz conforme a Sua vontade. Após esta conscientização, Ele próprio nos dá o querer e o efetuar, seja com relação ao que for.

Quem é Igreja, aprende desta forma!

Abração, meu querido amigo, e Paz!

Wendel Bernardes disse...

Putz René, que mico... não tinha notado que o texto te foi enviado por seu amigo... é que a idade me fez enxergar mal... rsrsrsrsrsrs... as letras estavam pequenininhas...

Mas isso não tira o mérito da repostagem do texto e da importância que é compreender que somos limitados, e por isso, julgar a quem quer que seja, mesmo sendo por que fuma (ou não) não nos faz mais santos... muito pelo contrário; continuamos a cair nas entrelinhas de Mateus 7:1.

Eu mesmo sou viciado em vááááááárias coisas ditas lícitas pela igreja (sou a cara do glutão do texto...), Coca-cola, fast food em geral, etc.

Mas tô maneirando. Uma coisa que aprendi que precisamos ter é dominio próprio, e isso não se aplica só aos 'pecados negros' segundo a ótica religiosa, mas aos pecadinhos cor-de-rosa, amarelo-bebê... e por aí vai... rsrsrsrsrsrsr

Valeu querido!

Cras de Araranguá - SC disse...

Irmão, o artigo é do Mario Persona, veja aqui:
http://www.respondi.com.br/2011/05/fumar-e-pecado.html

Regina Farias disse...

R.

Já estava com saudade de tuas postagens rss

Mas veio com tudo pra variar he he

Então...

Dou graças a Deus pela minha lucidez que me faz enxergar as coisas sem neuroses religiosas.

Digo isso porque eu não vejo o ato de fumar como o tal 'pecado' que coloca as pessoas no inferno, e sim como algo extremamente nocivo à saúde, assim como inúmeras outras práticas.

Veja o excesso de açúcar, por exemplo, que além de culminar em obesidade mórbida, pode levar ao diabetes que, por sua vez, pode provocar uma amputação de uma perna; assim como cigarro pode provocar sérios problemas até irreversíveis também.

Outro exemplo: pra que líquido mais prejudicial do que coca-cola? Só porque é permitido 'legalizado' não significa que não seja extremamente nocivo.

Enfim, se formos listar aqui a quantidade de coisas que fazemos, usamos, tocamos, manuseamos e que nos fazem mal - e ao nosso próximo - a lista seria infindável.

O que eu acho nojento, pretensioso, infantil e paranóico, é alguns 'crentes' acreditarem piamente que estão em degrau superior e com ticket de ida à mão por não fazerem isso ou aquilo. E, pior ainda, é quando tentam enganar aos outros com sua falsa santidade. E, principalmente, quando não fazem 'isso e aquilo' na presença dos outros, e o fazem no escurinho rss Ou quando não fazem no escurinho mas ficam despeitados por não poderem fazer pois tem líder de olho...

Eu tenho um texto que fala disso no meu blog, vou procurar e se o senhor permitir, coloco o link, pode ser?

Ah, sou ex-fumante há sete anos e não me acho mais merecedora de absolutamente nada. Apenas passei a cuidar um pouco mais da minha saúde... Com a ajuda de Deus!

Amei o texto!

bj

Rê.

Adriana disse...

Bom hein!

Fumar é uma m. e ponto final.

Falar dos outros também, proferir injurias também, fazer contenda contra o irmão idem, enfim.
Uma lista extensa de coisinhas gostsinhas que fazemos não por fé....


Queridos, doutrinas de homens matam os homens, a Verdade liberta.

e ponto final


abraços a vocês gente de cabeça boa, coração despojado e livres no Senhor.

René disse...

Wendel,

Se você, mal deixando a adolescência (36), diz que a idade lhe faz enxergar mal, o que dizer de mim, então? rsssssssssss

Mas fiquei de queixo caído com a lista de pecados que você comete, seu pecador inveterado!!! kkkkkkkkk Fiquei ainda mais preocupado com a dúvida: seus pecados são aqueles negros, ou os outros em tons pastéis??? Conta isso direito, rapá!!! rssssss


Abração, meu querido amigo!!!

René disse...

Agradeço à pessoa que usou o perfil do Cras de Aranranguá (seria o Eduardo?) para 'dar nomes aos bois'. O texto realmente é de autoria do Mário Persona e pode ser conferido no link informado.

Valeu!!! Abração e Paz!

René disse...

Rê, minha queridíssima amiga,

Sua lucidez e clareza naquilo que expressa são invejáveis!!! Iiiihhh, inveja é pecado, não? Bom, então, não é mais invejável! rsss Mas continua sendo uma ótima forma de expressão, com também ótima lucidez!

Essa pseudo-santidade de algumas pessoas, a que você se refere, além dos 'adjetivos' que você citou, ainda tem o pior pedaço, que é a hipocrisia, conforme você disse em outras palavras.

Mande o link do seu texto, sim! Tenho certeza que vai ajudar bastante!

E um brinde à sua saúde, certamente muito melhor cuidada agora, sem o cigarro, graças a Deus!!! (brinde sem hipocrisia, tá? Ou seja, com vinho, mesmo!) Sei que um dia eu chego lá!

Bjs e Paz!

René disse...

Dri, minha outra queridíssima amiga,

Realmente, fumar é essa m. que você falou! Eu que o diga! Mais ainda, quem está a minha volta que o diga!

Mas, como você também disse, há outras m(s). por aí! E você citou uma que poucas pessoas se dão conta da gravidade: fazer contenda contra o irmão! Qual a gravidade disto? Em Provérbios 6.16-19, aprendemos que isto, aos olhos de Deus, é pior do que assassinato! É só conferir!

Abração pra você também, Dri, e muita Paz pra você e pros meninos (maridão no meio)!!!

Wendel Bernardes disse...

Sei lá René...
Uns podem definir meus pecados como negros como a escuridão da noite, ou em tons 'nude' como se diz 'tom pastel' hoje em dia (KKKKKKKKKKK)...

Mas graças a Deus, que Jesus transforma todas essas cores num vermelho carmesim, lavando-me não apenas por fora!

Qualquer dia te conto e aí tu define as cores.... uhauhauhauhauhauhauhuahuahuahuahuahuahuahuhauahuhauahuahuahuhauhauhau

Regina Farias disse...

Correção: se FÔSSEMOS listar...

Foi mal, é a pressa.

Valeu!

R.

Conexão da Graça disse...

René meu AMIGÃO, o clube dos comportadamente corretos coam um FUMANTE e engolem um COMEDOR DE BIG MAC,de HOT DOG, de FEIJOADA, de Dízimos, ops! Este está em outra lista, daqueles que devoram as casas das viúvas!

Se preocupam com não toques, não proves e não manuseiers, e se esquecem do essencial, não incomodar o homossexual, ops! acho que errei de novo, estes fazem parte da lista dos perseguidos pelo moralismo homicida religioso.

Um ABRAÇÃO meu mano, e desculpe pelos gracejos!

Franklin

René disse...

Wendel,

Eu nem preciso definir as cores, já que todas elas são transformadas por Jesus em vermelho carmesim!!! Já tá perfeito, assim!!!

René disse...

Esquenta não, Rê!!! Acho que ninguém ia perceber!!!

René disse...

Meu querido amigo Franklin,

Não há o que desculpar!!! Você expressou a verdade em seu comentário. Se tem uma pitada de bom humor, melhor ainda!!!

Essas malditas listas nunca deveriam ser consideradas, principalmente diante do conhecimento da Pessoa e da Obra de Jesus!

Abração e Paz, querido amigo!

Eduardo - Araranguá - SC disse...

Oi meu irmão amado, René

Foi eu sim que comentei usando o blog do CRAS de Araranguá.SC, é do trabalho de minha esposa, e as vezes acontece... ela usa meu computador e deixa logado... ai eu faço algum coisa e sai como sendo do CRAS.

Mas vc estava certo, sou eu mesmo, Eduardo de Araranguá SC.

Estou mei devagar pois fiz uma cirurgia grande e estou em recuperação, mas está tudo bem...

continuo acompanhando seu blog... aquela postagem com o vídeo do Marck Driscoll porque odei religião, foi muito boa...

Fica com Deus meui irmão, e continue... daqui a pouco estou de volta... e ai vamos discutir o milenismo e o pré.. rsrsrsr vai estudando ai que eu vou aqui... brincadeira irmão... mas gostaria ainda de falar sobre isso com vc...

Abraço meu irmão... e fica com Deus...

Eduardo de Araranguá - SC, seu irmão pela graça e misericórdia do Senhor

René disse...

Meu querido Eduardo,

Agora, com as devidas identificações, aproveito para agradecer a você mais uma vez e diretamente, por ter dito de quem era a autoria desse texto. É uma questão de justiça, atribuir o texto à pessoa certa.

Fico triste em saber que você tenha necessitado de uma cirurgia, mas, por outro lado, me alegro em saber que está tudo bem, agora. Espero que o Senhor continue lhe ajudando na recuperação, no consolo, no conforto e no fortalecimento.

Imaginei que você gostaria da mensagem do Driscoll, porque sei que você pensa de forma semelhante, em relação às religiosidades.

Como sempre, estou à sua disposição para conversarmos, seja sobre o assunto que for, mesmo sobre aqueles nos quais divergimos um pouco. Meu email ainda é o mesmo e você pode escrever a hora que quiser.

Forte abraço, querido amigo, e muita Paz pra você e pra sua família!

disse...

Olá René, este texto me chamou para cá. rss
Mas interessante, creio que tudo que foge ao nosso controle René é pecado. Tomar café demais também é pecados?? eu tomo pra caramba, não tenho um controle sobre isso. Então podemos dizer que se não consigo dominar é pecado, pois Deus nos fez para dominar e não sermos dominado pelo tabaco etc.. aliás pelo vicio de tudo. Este pecado que destrói o corpo que é templo do Espírito Santo, acho que tudo que faz mal a saúde é pecado. Paz.

René disse...

Oi, Rô,

Da forma que você colocou, posso dizer que penso um pouquinho diferente de você. Entendo que pecado, pelo que a Palavra nos apresenta, é tudo aquilo que não provém do amor. O cigarro, por si só, não é pecado, mesmo fazendo mal à saúde, assim como tantas outras coisas que nos fazem tanto mal quanto ele. O pecado está no que me move a fazer uso de tais coisas.

Se uso qualquer coisa dessas que nos fazem mal (destróem o templo do Espírito) para dar vazão à minha soberba de ser o cara diferente, o bonzão, o bonitão, o mais capaz, etc. (todo fumante começou por isto), certamente estou pecando, por amar mais a mim mesmo do que a Deus e às outras pessoas. Estaria fazendo isto pela minha aparência especial, ainda que estivesse sendo destruído por dentro. Concordo: pecado! Mas há aqueles que fumam 3 ou 4 cigarros por dia. É comprovado que isto não afeta a saúde da pessoa. Além do mais, a pessoa o faz como um 'relaxante', ou mesmo por gosto, não para aparecer. Vejo nisto um pecado tão grande quanto comer comida industrializada!

E você toca em um ponto importante: o não conseguir se dominar! Será que isto realmente é pecado, ou é um problema que temos e que deve ser resolvido junto ao Espírito de Cristo? Muitos dizem que aquele que não se domina é um pecador (e é certo que comete erros), mas o domínio próprio não é um pedacinho do fruto do Espírito? Pergunto, porque entendo que o Espírito Santo, em um determinado momento de nossas vidas, e somente Ele, nos convence do que seja verdadeiramente um pecado em nossas vidas e, diante do nosso arrependimento sincero frente a esta revelação, nos dá o querer e o realizar para que sejamos purificados desse pecado.

Obrigado por trazer sua opinião! Continue na Paz!

disse...

Concordo contigo, domínio próprio é um fruto do Espírito e quando se é dominado pelo desejo da carne é o que?? quando se é dominado pelo vício é o que?? concupiscência é pecado ou não??

Pecado é tudo que te domina, seja físico ou moralmente René, já fui uma fumante viciada mesmo, fumava quase uma maço de cigarros por dia, quanto ao pecado creio que seja tudo que transgride a lei de Deus. O pecado é uma falta contra a razão, a verdade, a consciência reta, é uma falta ao amor verdadeiro para com Deus e para consigo e com o próximo, por causa de um apego perverso a certos bens, mal costumes ou vícios malditos como o "cigarros" por exemplo, pois o cigarro vicia, aliás tudo vicia, tudo que é desordenadamente,tudo que fere a natureza do homem. Foi definido como "uma palavra, um ato ou um desejo contrários à lei eterna".
A raiz do pecado está no coração do homem, em sua livre vontade, segundo o ensinamento do Senhor: "Com efeito, é do coração que procedem más inclinações, adultérios, prostituições, roubos, falsos testemunhos e difamações, falar mal dos irmãos por exemplo, calunias. São estas as coisas que tornam o homem impuro" (Mt 15,19-20). Paz.

René disse...

Diante dessa consciência, Rô, só me resta fazer coro com Paulo, o apóstolo: "Sabemos que a lei é espiritual; eu, contudo, não o sou, pois fui vendido como escravo ao pecado.

Não entendo o que faço. Pois não faço o que desejo, mas o que odeio.

E, se faço o que não desejo, admito que a lei é boa.

Neste caso, não sou mais eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim.

Sei que nada de bom habita em mim, isto é, em minha carne. Porque tenho o desejo de fazer o que é bom, mas não consigo realizá-lo.

Pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer, esse eu continuo fazendo.

Ora, se faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim.

Assim, encontro esta lei que atua em mim: Quando quero fazer o bem, o mal está junto a mim.

Pois, no íntimo do meu ser tenho prazer na lei de Deus;

mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros.

Miserável homem eu que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte?

Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor! De modo que, com a mente, eu próprio sou escravo da lei de Deus; mas, com a carne, da lei do pecado".

Paz!

Regina Farias disse...

René,

Relendo esse texto me veio à lembrança um (entre tantos do mesmo naipe) que postei tempos atrás.

E que, inclusive gerou uma série de comentários...

Se estiver interessado dá uma espiadinha:

http://reginafarias.blogspot.com/2011/03/isso-pode-aquilo-nao-pode.html

Abs,

R.

René disse...

Valeu, Rê! Vou lá espiar!!

Wendel Bernardes disse...

René (ainda em tempo) lembrei de outro assunto ligado à essa cena dicotômica de pecado versus costumes.

Lembro-me que faz uns anos, um missionário alemão (se não me engano luterano) fixou-se no Brasil, membrando na Comunidade em que eu era membro na época.

Tornou-se pastor depois de alguns anos, e algumas pessoas notaram alguns costumes 'estranhos segundo nossos costumes tupiniquins'.

Um deles é que ele fumava (charutos) e logo depois de descobrir que os crentes brasileiros consideravam o fumo pecado (o consumo de charutos deve ser pecadíssimo..rsrs) logo deixou de fazê-lo (pelo menos na frente deles) para não mais gerar problemas desnecessários e comentários preconceituosos de gente sem o espírito de Cristo.

Em refuta aos que indagaram se ele havia parado de fumar ou se ainda o fazia escondido, respondeu;
"Eu deixei de fazê-lo por causa da minha consciência com meu Deus, mas vocês sabem que na minha terra, crentes não tomam café? É pecado por lá! E vocês dão café até pras suas crianças! Fiquei escandalizado quando o soube, mas vocês deixaram de fazê-lo? Não! Nem por causa do seu Deus, nem por causa de sua denominação e nem por causa de seu irmãos (ele) e ainda me questionam?"

Acho que esse testemunho, embora nada pessoal, seja esclarecedor da mente que possuímos como Igreja e como Brasileiros!

Paz!

René disse...

Sem dúvida, Wendel, esse testemunho exemplifica bem a questão "moral" que é o que usamos para apontar o dedo para os outros e condenar seus "pecados". Muitas vezes nos baseamos no "está escrito", para fazer isto. No entanto, esquecemos que é o Espírito de Cristo que nos convence do pecado e, ainda por cima, que nos purifica dele.

No seu exemplo, creio que esse homem deixou de fazer em público o que fazia, para não escandalizar aos outros. Mesmo assim, é provável que tenha mantido seu costume.

Na igreja Luterana do Rio, perto da Cruz Vermelha, há muitos anos, havia um pastor que recebia as pessoas em seu gabinete e fumava diante delas, sem cerimônia alguma. Quando vi, apesar de não ser cristão na época, fiquei bastante à vontade em conversar com ele e, certamente, já foi uma pré-lição para mim.

Abração e Paz!